2021: Como se planejar financeiramente após um ano difícil?

Publicidade

Faltando três meses para o fim do ano, é hora de seguir em frente

2020 vai acabar sendo um dos anos mais complicados para muitas famílias, já que algumas tiveram que se adaptar a queda financeira, falência e perda de emprego, por exemplo. Foram meses fazendo “malabarismos” para sobreviver na crise, que afetou a saúde e as finanças de muitas pessoas.

Publicidade

Ainda sim,é hora de pensar em novos ciclos. Normalmente, o final do ano chega com pagamentos extras, como o décimo terceiro e outros benefícios, então as famílias conseguem relaxar em alguns aspectos. Hora de pensar o que fazer em 2021.

Por isso, pensamos em algumas dicas para que você imagine e faça um ano melhor do que esse, principalmente na parte financeira. São dicas simples, que mesmo em meio a um caos, será possível pensar no futuro e prevenir certos problemas que apareceram com a pandemia neste ano. Vamos as dicas!

Publicidade

Por onde começar?

 

planejar financeiramente
Aprenda como se planejar financeiramente

Primeiro, é preciso se planejar com o que possui atualmente. Coloque na ponta do lápis tudo que você receberá e quanto vai sair, seja para pagar contas ou qualquer despesa pessoal que é necessária. Assim, saberá quanto sobrará para possíveis emergências.

Feito isso, comece a fazer os cálculos. É nesse hora que você terá que chegar a conclusão se precisa ou não de uma renda maior e como conseguir isso, ou se é uma atitude complicada, o que pode ser mudado para economizar mais. Comece a pensar tudo que é necessário e o que é luxo para chegar a valores finais.

Publicidade

Esses valores serão a renda que você pode trabalhar todo mês, sem esquecer claro de pelo menos algum lazer por mês. Tendo tudo isso em mãos, é hora de imaginar como será sua vida mês a mês, levando em consideração que podem ocorrer emergências ou gastos supérfluos, afinal essas coisas acontecem.

Planejamento financeiro: as etapas

Separamos em tópicos algumas maneiras de começar a planejar seus gastos do ano que vem e como fazer com que sempre sobre algo para emergências, por exemplo. É importante ter disciplina para seguir o seu orçamento.

Guarde algum dinheiro

Mesmo que em algum momento seja difícil, até R$10,00 será importante nesse processo.Quando você reparar, já está guardando muito mais que isso porque virou um hábito. Comece separando 30% de todo o ganho da família. Escolha uma conta, ou um lugar que o acesso é difícil para que você não gaste. Pronto! Não mexa naquele dinheiro e faça isso mensalmente.

Publicidade

Corte gastos

Faça pesquisas do que pode ser retirado dos gastos mensais. Observe aquelas coisas que não são essenciais e retire, as poucos. Pode parecer muito inútil fazer isso, mas no fim das contas, quando economizamos dez reais em determinadas situações, a longo prazo a diferença é grande.

TV a cabo

Esse é um gato que pode ser necessário para algumas pessoas, mas se prestarmos bem atenção na quantidade de tempo que perdemos passando de canal em canal, no fim as contas não é tão útil assim. Se o objetivo é economizar, considere retirar esse gasto por um tempo.

Streaming e outros aplicativos

Não estamos querendo dizer que você e sua família não pode ter nenhuma diversão, mas, para atingir um objetivo, por pelo menos seis meses tente cortar esses gatos, como Netflix, Spotify, Amazon Prime, etc. Será uma economia de quase R$100,00 que pode ser colocada em uma poupança. Quando atingir a meta, tente voltar para esses luxos.

Reduzir gastos com energia

Atitudes simples já ajudam: tirar eletrodomésticos das tomadas, usar pouco o ar condicionado, não deixar lâmpadas acesas já reduzem muito a conta de luz. Lembre-se de olhar sempre as “luzes vermelhas”, que demonstram que aquele eletrodoméstico ou eletrônico mesmo sem uso está consumindo energia.

Defina uma meta

Se for guardar dinheiro, já saiba quanto você quer ter até determinado mês ou ano. Caso seja pagar uma dívida, procure chegar ao valor total caso o parcelamento não seja interessante. Lembre-se que a meta precisa ser tangível e a curto prazo, para que seja colocada em prática já nos próximos três meses.

Estabeleça prioridades

Não adianta ter um planejamento financeiro se você não prioriza o que é importante. Não fuja das prioridades, ou seja, pague o que for necessidade e não esqueça de seguir o que você planejou para seu dinheiro, sem desculpas. Tendo em mente o que é importante, não terá vontade de fugir do planejamento.

Tenha planilhas

A planilha vai te ajudar com a disciplina. Ter o hábito de lançar tudo, seja o que ganhou ou que foi gasto vai te ajudar a tomar todas as decisões, até aquela de comprar um doce, por exemplo. Diariamente, observe essa planilha. Se você não tem experiência com Excel, faça a mão ou baixe prontas na internet.

Conclusão

Estamos no momento de planejar o ano que está chegando. É a hora ideal, então utilize esses três meses para pesquisar muito e ter ideias de como utilizar melhor seu dinheiro, sem esquecer de viver a vida. A principal dica é: não seja radical, tenha hábitos e disciplina na medida certa. O resultado vem, mesmo que demore!

Guardar dinheiro é importante, mas gastá-lo com sabedoria também. Então é momento de estabelecer metas, planejar os sonhos e viver mais do que sobreviver. Saindo de um ano díficil, se organizar vai ser a chave para fugir do aperto. Comece agora!

Quer mais conteúdo? 

Deixe um comentário