5 razões para deixar de usar a poupança

Diversos tipos de investimento podem te render muito mais atualmente

Anúncios

A poupança é um dos tipos de conta mais antigos desde a criação dos bancos. A ideia de poupar dinheiro é atemporal e com a criação de uma espécie de “lugar” onde esse dinheiro fica armazenado, muita gente viu uma facilidade maior em juntar dinheiro em uma caderneta de poupança, como era antigamente.

No Brasil, principalmente entre os anos 80 e 90, muitas famílias tinham poupanças para planejar o futuro. Quem nunca viu alguém falando “vou criar uma poupança para a faculdade do meu filho(a)” ou “o dinheiro para a casa dos meus sonhos está na minha poupança”.

Só que nos anos 90, enfrentamos uma manobra absurda do governo Collor que congelou as poupanças dos brasileiros. O plano verão destruiu famílias e muitas até hoje não conseguiram se recuperar, já que o dinheiro que era guardado a anos, simplesmente desapareceu.

Foi aí que percebemos que a ideia de poupar era uma ilusão. Ainda que guardamos nosso dinheiro em um lugar, ele jamais será nosso. Aplicado em uma poupança, de qualquer banco, esse dinheiro está rotacionando e por uma mínima decisão do governo federal, podemos perder tudo.

A poupança acabou perdendo a credibilidade e novas maneiras de investir, fazendo com que o dinheiro renda apareceram. Muitas empresas comemoram a queda da poupança e puderam entrar com opções diferentes no mercado financeiro, conquistando clientes que investem em outras modalidades até hoje.

Neste post, você que usa a poupança vai repensar o motivo que te faz deixar dinheiro lá. Juntar dinheiro é uma virtude e essa sua qualidade irá te levar a uma ótima vida financeira, desde que comece a trocar a poupança, que não rende quase nada, para outros jeitos de aplicar seu dinheiro. Vamos as cinco razões para tirar seu dinheiro da poupança.

1 – Rendimento baixo

Em média, 3,15% ao ano!! Isso que a poupança vai te render caso você não tire o dinheiro de forma alguma. Ficamos refém de uma outra situação a colocar nosso dinheiro na poupança: se depositamos em uma data, ela se torna a data aniversário. Então, se em um ano você sacar aquele dinheiro, ele vai continuar o mesmo, sem render nada.

2 – Não é tão seguro como outras aplicações

Muita gente acha que por causa da tecnologia e mais gente tendo acesso a informação, situações como a que aconteceram durante o governo Collor não aconteçam mais. Pode ser que não tão cedo o congelamento de cadernetas aconteça, mas quando o seu dinheiro está na poupança, você é refém do banco.O dinheiro pode parecer seu, mas não é.

Não é raro, por exemplo, que um banco quebre. Só que no Brasil, se quebrar, você consegue recuperar até 250 mil reais que poderiam estar numa poupança. É lei, não tem o que fazer. Um exemplo de banco que faliu no Brasil é o Panamericano, outro caso, é o do HSBC. Isso não vale para a Caixa Econômica Federal, que devolve ao cliente 100% do que estava na conta.

3 – Existem opções melhores

Tesouro direto, CDB e LCA são boas escolhas para quem tem dinheiro guardado e quer vê-lo trabalhar por você. São investimentos de renda fixa, ou seja, antes de aplicar o dinheiro já sabemos quanto ele irá render, assim como a poupança. O percentual é fixo.

Tesouro direto

Neste investimento você compra títulos públicos do governo e recebe juros em troca. É um investimento que renda o dobro da poupança. São vários tipos de título a sua escolha e até mesmo com R$ 30,00 você pode investir. Diversos bancos e corretores oferecem a modalidade.

LCI e LCA

LCI é para investir no ramo imobiliário e LCA para o agronegócio. Também de renda fixa, o banco disponibiliza o dinheiro para investir no setor e linhas de crédito para a área rural.O valor mínimo para as duas aplicações é de 5 mil reais.

CDB

O CDB é um dos mais populares, já que muitos grandes bancos oferecem. O que mais atrai os clientes é a liquidez diária, ou seja, você pode retirar o dinheiro a qualquer momento. Funciona basicamente assim: emprestamos dinheiro para o banco, que nos devolve o valor calculado a uma taxa de juros. Simples assim.

4 – Não é uma boa opção para quem tem pouco dinheiro

Isso mesmo. Se aplicar muita grana na poupança já é ruim, porque não vai render tanto, imagina pouco? Hoje em dia existem opções de investimentos onde se aprovado o cadastro, o cliente pode começar com R$ 30,00. Imagine você começando com tão pouco e sair ganhando? É extremamente importante, claro, entender muito de investimento para que mesmo pouco dinheiro renda,então, se prepare!

5 – Pouco investimento

Um dos motivos para se investir ou aplicar seu dinheiro em algo é perceber que alguém “cuida” dele, ou perceber que essa aplicação vive em constante evolução. Não é o caso da poupança. Há quanto tempo que a poupança rende exatamente a mesma coisa e basicamente ninguém no mercado financeiro olhar para ela?Pense nisso.

Há pouco investimento na poupança. Os olhos do mercado financeiro, fora dos grandes bancos é em outros tipos de investimento SIM. Hoje, vivemos em uma era de que muitos têm acesso a bolsa de valores e corretoras que te direcionam para o melhor caminho, que com certeza não é mais a caderneta de poupança.

E o que eu faço com a minha poupança?

Nada! Se ela está lá, já foi aberta, não precisa encerrar, a não ser que o banco a use para tirar dinheiro de você. O que você precisa fazer agora é iniciar as pesquisas por outros tipos de investimento e começar a movimentar o seu dinheiro. Se antes você tivesse recebido essa informação, o que faria com ela? Então, não perca mais tempo e busque maneiras de dobrar seu dinheiro guardado. O mais esforço já foi feito, que é guardar dinheiro, agora, aproveite os frutos que ele pode trazer.

Gostou deste conteúdo?

COMPARTILHAR
COMPARTILHAR
TWITAR

VEJA TAMBÉM:

Copyright © 2019 – 2021 Dinheiro Bem Cuidado CNPJ: 23.654.977/0001-28

0

Aguarde… Carregando Conteúdo