CadÚnico: o que precisa para se cadastrar?

O CadÚnico (Cadastro Único) é um programa criado pelo governo federal para cadastrar as pessoas e famílias de baixa renda, especialmente aquelas de maior vulnerabilidade social. Desse modo, vem sendo uma importante ferramenta para tentar combater a miséria e ajudar as pessoas.

Entretanto, muitas dessas pessoas de baixa renda não sabem nem da existência do CadÚnico. Até porque são pessoas de pouca instrução e de pouco acesso às informações no dia a dia.

Desta maneira, os programas de divulgação do governo federal sobre o CadÚnico e até a ação de assistentes sociais e outros grupos de apoio são importantes. Assim, mais gente vai entrar para o CadÚnico.

O que é preciso para fazer parte do CadÚnico?

Primeiramente, as regras do governo federal para o CadÚnico preveem que se inscrevam pessoas que recebam até meio salário mínimo na família. Outra situação é para quem possua renda familiar total de até três salários mínimos.

No entanto, também pode beneficiar pessoas que ganham mais que isso. No entanto, elas também precisam estar, naquele momento, pleiteando algum outro benefício social que exija o cadastro único.

Desta maneira, o CadÚnico existe para ajudar diversas camadas da sociedade e tentar minimizar as diferenças sociais entre as pessoas. Assim, para fazer o cadastro, é preciso apresentar o CPF (Cadastro de Pessoa Física) da pessoa responsável.

Além disso, também precisa de algum documento dos demais integrantes da família. Isso vai ajudar a comprovar o vínculo para a devida inscrição no CadÚnico.

Como se inscrever sem documento?

Agora, se a pessoa não tiver algum documento, poderá mesmo assim fazer o cadastro no CadÚnico, embora essa fique incompleto. Contudo, quando o entrevistador da assistência social do governo for à sua residência, vai orientar a tirar os documentos necessários.

Contudo, enquanto esses documentos não ficam prontos, a pessoa fica impedida de receber algum benefício social vinculado ao CadÚnico.

Inclusive, para receber benefícios como o Auxílio Brasil e o vale-gás, entre outros, é preciso ter esse cadastro único. Caso contrário, não poderá receber a ajuda do governo.

Por fim, o fato de a pessoa ter o nome no CadÚnico não garante, segundo o governo, o recebimento dos benefícios sociais. Isso só vai acontecer após a real comprovação de baixa renda, para aí sim conseguir receber o benefício e poder também usufruir dos valores que irá receber do governo.

Então, o primeiro passo é ter esse cadastro no CadÚnico. Apenas depois, vai poder pleitear do governo os benefícios necessários.