Caixa Tem: como usar o Pix para transferir o dinheiro do auxílio e FGTS

Devido à pandemia do novo coronavírus, muitos brasileiros precisaram receber o auxílio ou o FGTS emergencial para tentar colocar as contas em dia.

Anúncios

O problema é que as datas para transferências e saques desses benefícios costumam ser bem depois do dia de depósito, dificultando o lado de quem precisa do dinheiro com urgência.

Felizmente, há uma forma de transferir instantaneamente o valor do auxílio e do FGTS pelo Caixa Tem usando o Pix.

Anúncios

Quer saber como? É o que você vai descobrir neste artigo. Confira!

Anúncios

Pix: o que é?

 

O Pix é o novo sistema de pagamentos instantâneos desenvolvido pelo Banco Central do Brasil e que começou a funcionar no mês de novembro de 2020.

Ele foi criado para ser uma alternativa mais rápida e barata para os TEDs e DOCs.

Anúncios
Anúncios

Neste outro artigo, tiramos todas as dúvidas sobre o Pix. Vale a pena dar uma lida!

Quais são as vantagens do Pix?

  • Ao contrário do TED e do DOC, que só funcionam em horário comercial, o Pix fica disponível 24 horas por dia, inclusive aos finais de semana e feriados. Sendo assim, você pode receber ou enviar um pagamento a qualquer momento
  • O dinheiro é transferido em menos de 10 segundos
  • É gratuito para pessoas físicas
  • 735 instituições financeiras brasileiras já aceitam o Pix

Como transferir o dinheiro do auxílio pelo Pix?

Se você ainda está com saldo no aplicativo do Caixa Tem depois de ter recebido alguma parcela do auxílio emergencial ou o FGTS emergencial, você pode usar o Pix para transferir esse valor instantaneamente para outra conta bancária, mesmo antes da data divulgada pelo governo para saques e transferências.

Lembrando que é necessário que você já tenha pelo menos uma chave do Pix (CPF, e-mail, telefone ou chave aleatória) cadastrada no banco para o qual deseja enviar o dinheiro.

Aqui no Dinheiro Bem Cuidado, já mostramos como gerar uma chave Pix no Nubank, Banco Inter e Itaú, mas você pode escolher qualquer outro banco.

Depois, basta seguir os seguintes passos:

  1. Entre no aplicativo no Caixa Tem e faça o seu login
  2. Na tela inicial do app, clique na opção “Pix – Pagamentos Instantâneos”
  3. Irá aparecer uma mensagem explicando sobre o Pix. Leia e depois clique em “Vamos lá!”
  4. Na próxima tela, clique em “Pagar e receber com Pix”
  5. Você poderá cadastrar a chave do seu celular ou selecionar a opção “Cadastrar outra chave Pix” (e-mail, CPF ou chave aleatória)
  6. Depois que cadastrar a sua chave no Caixa Tem, o próprio app vai lhe mandar uma mensagem perguntando “Deseja algo mais?”. Clique em “Sim”
  7. Selecione a opção “Pagar”
  8. Clique em “Chave Pix”
  9. Agora, você vai selecionar a chave cadastrada no banco que vai receber a transferência do dinheiro. Se for a chave do seu telefone, por exemplo, selecione a opção “Telefone”
  10. Digite o número do telefone vinculado à chave Pix do outro banco e clique no botão de enviar
  11. Depois, informe o valor que será transferido. Lembrando que não há cobrança de taxas para transferências via Pix para pessoas físicas
  12. Você será perguntado pelo app do Caixa Tem se deseja adicionar uma descrição opcional para o pagamento. Caso não queira, clique em “Sim, continuar sem descrição”
  13. Após isso, irão aparecer os dados do pagamento (nome do recebedor, CPF, banco para o qual o dinheiro será transferido e o valor). Se estiver tudo certo, clique em “Sim, digitar senha”
  14. Digite a sua senha do Caixa Tem para confirmar a operação
  15. Pronto! Em até 10 segundos o valor estará disponível na sua conta bancária

O auxílio emergencial vai continuar em 2021?

A última prestação do auxílio emergencial será paga na próxima terça-feira (29 de dezembro) para os aniversariantes de dezembro do Ciclo 6 e que não eram beneficiários do Bolsa Família.

RECOMENDADO PARA VOCÊ:

CONTA + CARTÃO DE CRÉDITO PAN
   

Depois disso, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já informou que não deve haver novas parcelas do “coronavoucher” em 2021.

Entretanto, um Projeto de Lei – número 5495/2020 – foi protocolado no Senado pedindo a extensão do auxílio de R$300 até março de 2021.

Ele ainda precisaria ser aprovado pelo Congresso. Mesmo assim, o presidente Jair Bolsonaro sinalizou por várias vezes que não irá prorrogar o benefício.

Anúncios
Rolar para cima