Com funciona o IOF do cartão de crédito?

Você sabia que o IOF afeta não só as compras internacionais, mas também as nacionais? Entenda de uma vez por todas o que é o IOF e saiba os motivos que podem fazê-lo vir nas faturas de cartão de crédito.

Anúncios

É bem provável que você já se deparou com a sigla IOF na sua fatura do cartão de crédito. Para iniciarmos esse conteúdo, já vamos lhe explicando o que é o IOF.

Essa sigla significa Imposto Sobre Operações Financeiras. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, não é uma taxa de juros e sim um imposto do Governo Federal.

Saiba tudo o que é necessário sobre o IOF

O que é?

O IOF é um imposto do Governo Federal brasileiro que é cobrado de Pessoas Físicas e Jurídicas quando realizam operações de: crédito, ou seja, pelo cartão de crédito; além de câmbio, a compra de moeda estrangeira; seguro; e operações de títulos ou valores mobiliários.

Você deve estar se perguntando quais as ações que de fato tem esse imposto cobrado. Nós vamos lhe contar aqui alguns exemplos:

• Pedir um empréstimo no banco;
• Comprar dólares, euros, libras ou qualquer outra moeda estrangeira onde há troca da moeda real por outra moeda;
• Compras internacionais com o cartão de crédito;
• Saques com o cartão de crédito;
• Fazer algum investimento.

Por que aparece o IOF na fatura do cartão de crédito?

Vamos deixar claro que o uso do cartão de crédito não gera imposto IOF para você pagar.

Mesmo você fazendo pagamentos à vista ou parcelados, não há incidência deste imposto. O IOF só é cobrado quando você realiza uma operação financeira com o cartão de crédito, ou seja, nos seguintes casos:

• Compras no exterior com cartão físico e compras em sites estrangeiros, mesmo estando no Brasil;
• Atraso do pagamento da sua fatura do cartão de crédito. Isso gera uma linha de crédito e essa ação é considerada uma operação financeira, por isso incide IOF;
• Quando você faz o pagamento mínimo da parcela e deixa para pagar o restante nos meses subsequentes;
• Quando você faz qualquer tipo de negociação da sua fatura do seu cartão de crédito;
• Quando você solicita empréstimo utilizando o seu cartão de crédito;
• Quando você realiza saques em caixas eletrônicos utilizando o limite do cartão de crédito;
• Se o seu cartão deixa você gastar acima do seu limite, também é cobrado IOF incidente no valor adicional ao seu limite.

IOF são os juros?

Não é. O IOF é uma coisa, os juros são outra. Ou seja, se você negociar a sua fatura de cartão de crédito, você vai pagar a taxa de IOF e juros.

Quanto custa?

Esse imposto pode variar de acordo com o valor da operação financeira. Quando falamos de cartão de crédito, tem uma taxa de 6,38% sob o valor. Vamos lhe explicar como o valor pode variar se a taxa é fixa.

Imagine que você compre algo durante uma viagem no exterior. O valor da sua compra na moeda estrangeira, quando convertida, fica em um total de R$ 100. O IOF será calculado na base deste valor, ou seja, 6,38% de R$ 100 é R$ 6,38.

Você pode até estar pensando que esse valor é baixo, mas considere um gasto maior, por exemplo, R$ 1000. Lá se vão R$ 63,80 só de imposto de IOF.

Apenas para fins de curiosidade mesmo, já que estamos falando especificamente de IOF no cartão de crédito, vamos lhe dar a percentagem de IOF nos outros casos que citamos acima também, veja:

• Empréstimo e financiamento: entre 0,38% e 3,38%, dependendo do banco;
• IOF para seguro: até 25%;
• IOF para câmbio de moedas estrangeiras: 1,1% sobre o valor total.

Vale a pena usar cartão para comprar no exterior durante as viagens?

Essa é uma dúvida bastante comum entre os viajantes e a resposta é bem clara: não, não vale a pena. Faça uma comparação bem simples entre o IOF do cartão de crédito, que é 6,38% e o IOF para troca de moedas em casas de câmbio, que é de 1,1%.

Vale sempre mais a pena você comprar a moeda estrangeira nas casas de câmbio no Brasil e não utilizar o cartão de crédito para compras fora do Brasil. O que é indicado é que você tenha sim disponível o cartão de crédito internacional para casos de emergências que envolvem saúde e situações de risco.

Para fazer compras do dia a dia, presentes, pagar alimentação, sempre é mais vantajoso pagar com dinheiro estrangeiro já trocado nas casas de câmbio do Brasil.

Outra desvantagem do cartão de crédito é que você utiliza o câmbio do dia ou do dia do fechamento da sua fatura. Vamos supor que você tenha viajado e comprado dólares no Brasil a um valor de R$ 4,50.

Durante a sua viagem, você comprou várias coisas no seu cartão de crédito. Entretanto, na hora da conversão dos dólares para reais, o dólar tinha subido, e você teve que pagar o valor de R$ 4,90, por exemplo.

Além de você ter uma cotação mais elevada do dólar, você ainda pagará o IOF sobre o valor total em reais gasto no exterior.

Veja nosso artigo indicando os melhores cartões de crédito para viajar e acumular milhas.

Posso retirar o IOF da minha fatura?

Não, esse imposto aparecerá de forma automática na sua fatura sempre que você realizar uma operação financeira. Ou seja, você não tem como retirar e nem negociar esse valor. É importante que você paga suas contas em dia para evitar aquela bola de neve de dívidas, onde acontece o acúmulo de juros e a cobrança do IOF sobre as dívidas do cartão.

Ou seja, qualquer compra em território nacional não é gerado IOF, entretanto, se você deixar de pagar a sua fatura, você entrará no crédito rotativo e você será cobrado uma taxa de 0,38% em cima do valor devido.

Você está endividado no cartão de crédito e precisa de um cartão internacional? Conheça o acesso card pré-pago internacional , uma das melhores soluções para quem dívidas, mas precisa usar os serviços internacionais. Esse cartão não tem consulta ao SPC e Serasa e nem tem necessidade de análise de crédito.

Gostou deste conteúdo? Siga-nos no Google Notícias:

COMPARTILHAR
COMPARTILHAR
TWITAR

VEJA TAMBÉM:

Copyright © 2019 – 2021 Dinheiro Bem Cuidado CNPJ: 23.654.977/0001-28

Aguarde…