Depressão no trabalho: quais medidas podem ser tomadas pela empresa

A depressão é um transtorno grave que pode se desenvolver no local de trabalho.

Anúncios

Um dos principais motivos do absenteísmo é a presença de uma doença mental ou emocional, que inclui a conhecida depressão. A alta prevalência de problemas de saúde dessa natureza no mundo corporativo deve-se, em grande parte, às características do mercado que focam exclusivamente no lucro e promovem discursos superprodutivos como: “trabalham enquanto domam”.

No entanto, muitas pessoas ainda não percebem o quanto essa ideia é prejudicial à saúde. Geralmente, essas filosofias são difundidas por “especialistas em pseudo-saúde” que não estão preparados para lidar e entender questões relacionadas à saúde mental.

Além disso, ainda é comum encontrar o estigma e o preconceito associados aos transtornos mentais nos ambientes corporativos para taxar os trabalhadores nessas condições como incapazes de se adaptar às demandas e desafios do mercado. Como resultado, nossas condições de trabalho são caracterizadas por metas irreais, estresse constante, demandas excessivas e até abusos que se desdobram de diferentes maneiras.

Em suma, esta situação pode fazer com que os trabalhadores adoeçam. Vale lembrar que as empresas têm a responsabilidade de garantir um ambiente propício à saúde e bem-estar de seus colaboradores.

________________
________________

O que você pode fazer para lidar com a depressão no trabalho

Confira abaixo algumas das coisas que os empregadores/empresas podem fazer para combater a alta incidência de doenças no local de trabalho.

 

  1. Promover o diálogo aberto com os funcionários: Incentivar os funcionários a falar sobre suas preocupações com a saúde, dificuldades, queixas e até sugestões sobre seus trabalhos cria um ambiente mais colaborativo. Isso significa que tal atitude garante o bem-estar dos colaboradores, além de motivar os colaboradores em questões relacionadas ao desenvolvimento da empresa.
  2. Livre-se do estigma e do preconceito: Transtornos como a depressão têm características muito sérias, porém, devido à natureza “silenciosa” dos sintomas, muitas pessoas ainda duvidam da gravidade dos sintomas e como eles afetam a vida de uma pessoa. Por isso, conheça mais sobre transtornos dessa natureza e promova estratégias de conscientização relacionadas à saúde mental. Essa atitude promove um ambiente de trabalho mais saudável e dá aos funcionários coragem para falar sobre a situação;
  3. Menos crítica, mais incentivo: Pessoas com depressão tendem a estar em intenso estado de autocrítica, por isso, ao invés de exigir e enfatizar os fracassos, a empresa exige apoio e elogios pelos momentos de conquista dos funcionários. Evitar críticas e julgamentos excessivos pode ajudar os funcionários a evitar o desencadeamento de sentimentos desagradáveis ​​associados à doença;
  4. Estabeleça horários de trabalho mais flexíveis: vários estudos universitários mostraram que a redução do horário de trabalho pode ajudar a aumentar a produtividade dos funcionários. Aliás, atrasos devido a distúrbios do sono e outros sintomas são comuns em pessoas com depressão;
  5. Informe o funcionário sobre seus direitos: Mais importante ainda, se o funcionário sofre de depressão, o próprio RH o conscientizará sobre seus direitos. De modo geral, os trabalhadores nessas condições podem ser garantidos, como afastamento das atividades para tratamento de doenças, acesso aos benefícios do INSS (auxílio-doença, acidente e aposentadoria) e estabilidade no emprego.

 

Gostou deste conteúdo? Siga-nos no Google Notícias:

COMPARTILHAR
COMPARTILHAR
TWITAR

VEJA TAMBÉM:

Copyright © 2019 – 2021 Dinheiro Bem Cuidado CNPJ: 23.654.977/0001-28

0

Aguarde… Carregando Conteúdo