Publicidade

Deságio – Descubra tudo o que você precisa saber sobre

Você já ouviu falar de deságio?

Publicidade

Se você está dentro do mercado de investimentos ou já tem o hábito de ler sobre o mercado financeiro, você provavelmente já ouviu falar sobre o termo deságio.

Publicidade

Mas, você sabe o que ele significa? Bom, se ainda não sabe, esse post aqui é para você.

Aqui falarei tudo o que você precisa entender sobre o termo e porque ele é utilizado e claro, como você pode calcular.

Boa leitura.

O que você procura?

CARTÃO DE CRÉDITO
   
APROVAÇÃO NO CARTÃO
   
CARTÃO PARA NEGATIVADO
   
CARTÃO SEM ANUIDADE

O que é o deságio?

O deságio, dentro do mundo dos investimentos, é uma condição de compra de um título quando ele estiver com um valor menor do que o preço nominal.

Publicidade
Santander BR

Portanto, o termo está diretamente ligado a diferença entre o valor que foi, de fato, pago e o seu preço de mercado, considerando sempre o desconto das transações.

Dentro do mercado financeiro, os títulos são sempre emitidos com um valor nominal.

Ou seja, esse valor é sempre o que é devolvido ao investidor quando acontece a data de vencimento do ativo.

Entretanto, entre o período de emitir o ativo até o vencimento dele, os títulos são sempre negociados de maneira aberta no mercado.

Assim, a oscilação pode acontecer tanto para cima quanto para baixo, de acordo sempre com o que o mercado tem.

Portanto, os títulos que tem um preço abaixo do nominal eles são negociados com deságio, enquanto aqueles títulos que tem um preço acima do mercado, são negociados com o termo de ágio.

Logo, o deságio é o valor que se paga abaixo do valor nominal e o ágio é o valor que se paga a mais pelo título.

Se o valor for negociado pelo mesmo preço do nominal, então podemos dizer que a negociação está “a par”.

Deságios nos mais diversos setores do mercado financeiro

– Deságio em ações:

Dentro do mercado de ações, você consegue encontrar muitos papéis sendo negociados a um valor bem menor do que o seu valor nominal.

Claro, as oscilações acontecem de maneira diária e nesse caso, é preciso ter atenção.

Entretanto, dentro desse cenário você como investidor, pode adquirir um ativo com deságio, pagando menos pelo seu real valor.

Desta forma, fica mais simples aumentar a rentabilidade buscando ações que estejam nessa condição.

Porém, é fundamental ter conhecimento do mercado para atuar nesse mercado, pois é necessário fazer as precificações das ações.

–  Títulos públicos:

O deságio também pode ser muito bem aplicado nas taxas de compra e venda dos títulos públicos.

Essas taxas são definidas sempre de acordo com a oferta e a demanda dos títulos.

Se você comprou um determinado título e deseja vende-lo antes do vencimento, por exemplo o IPCA, o Tesouro Direto vai se comprometer em recompra-lo quando você quiser.

Entretanto, o Tesouro não vai pagar o valor exato do mercado e sim um valor que pode ser deságio e ágio.

No site mesmo do Tesouro Direto, existe uma coluna de taxas de negociação onde ele revela se tem ou não o deságio.

– Participações societárias:

Um último modelo de aplicação de deságio no mercado financeiro é a aquisição de participações como sócio em investimentos.

O deságio é aqui, uma compra vantajosa, já que corresponde ao excedente dos ativos líquidos das participações que foram adquiridas, em relação ao custo de aquisição.

Qual é a importância do deságio nas finanças?

O deságio é uma ótima oportunidade para o investir que pode se beneficiar da diferença de valores entre o valor real de um título e o preço de aquisição.

Por estarmos falando de um desconto sobre um bem que tem um valor maior do que foi vendido, é possível focar sempre na rentabilidade maior no futuro.

Entretanto, é importante lembrar que um deságio nem sempre é visto como uma vantagem, ok?

Por quê?

Porque você não pode esquecer que o processo de desvalorização acontece e não volta mais ao original.

Quando realizada a venda de um título de renda fixa pós-fixada dentro de um momento inoportuno, o deságio pode ir contra o investidor.

Isso acontece porque a venda do título irá acontecer por um preço inferior ao que foi pago ou o valor será menor do que a rentabilidade esperada.

Portanto, se você não dominar o assunto, você vai acabar correndo o risco de ter prejuízo com possíveis acréscimos e descontos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.