Dólar Caiu Na Sexta-Feira E Atingiu Seu Menor Valor Em Duas Semanas!

Em um dia marcado pelo otimismo no mercado global, o dólar registrou uma queda significativa, voltando a ser negociado abaixo de R$ 5 e alcançando o seu menor valor em pouco mais de duas semanas. Ao mesmo tempo, a Bolsa de Valores (B3) apresentou um crescimento de quase 2%, atingindo o seu nível mais alto desde o final de janeiro.

No encerramento desta sexta-feira (2), o dólar comercial foi cotado a R$ 4,953, registrando uma queda de R$ 0,054 (-1,07%). Embora tenha iniciado a sessão com estabilidade, a moeda despencou após a abertura do mercado norte-americano. Em seu ponto mais baixo durante o dia, por volta das 11h, o dólar chegou a ser vendido a R$ 4,94.

Com esse valor, o dólar atingiu o seu menor patamar desde o dia 17 de maio, acumulando uma queda de 2,37% nos dois primeiros dias de negociação do mês de junho. Considerando o desempenho ao longo de 2023, a moeda apresenta uma queda de 6,19%.

Ações em alta

No cenário do mercado de ações, o dia transcorreu com uma atmosfera de entusiasmo. O índice Ibovespa, representativo da B3, encerrou o pregão aos 112.558 pontos, apresentando um crescimento de 1,8%. Esse indicador alcançou o seu patamar mais elevado desde o dia 31 de janeiro, impulsionado pelo desempenho positivo das ações de empresas mineradoras e petrolíferas. Esses setores experimentaram um aumento em suas cotações devido a dados econômicos favoráveis provenientes da China.

Com os ganhos obtidos nos últimos dois dias, o Ibovespa registrou a sexta semana consecutiva de crescimento, marcando o melhor desempenho acumulado desde o período entre o início de novembro e a metade de dezembro de 2020. Essa fase foi caracterizada pelas reações do mercado financeiro global à eleição do presidente norte-americano, Joe Biden, e ao início da recuperação da atividade econômica após a fase mais intensa da pandemia de covid-19.

No âmbito global, os mercados financeiros experimentaram um dia de alívio. Nos Estados Unidos, a aprovação, pelo Senado, do acordo que amplia o teto da dívida pública por dois anos, dissipou as tensões acumuladas nos últimos dias.

Juros

Apesar do anúncio de que os Estados Unidos criaram mais empregos do que o esperado em maio, houve um aumento nas expectativas de que o Federal Reserve (Fed, o Banco Central norte-americano) manterá as taxas de juros entre 5% e 5,25% ao ano em sua próxima reunião. Por outro lado, na China, a implementação de medidas de estímulo ao mercado imobiliário resultou em uma valorização das commodities, beneficiando países emergentes como o Brasil.

No entanto, é importante mencionar que a Agência Brasil agora está publicando notícias sobre o fechamento do mercado financeiro apenas em ocasiões extraordinárias. As cotações do dólar e os níveis da bolsa de valores não são mais divulgados diariamente.

Edson

Iniciando o primeiro período na faculdade de cinema e redator. Trabalhando com a escrita desde 2018, sempre encarei os meus textos com grande responsabilidade, e escrever sobre finanças e economia não vai ser diferente. Descomplicar esses temas para o público geral com certeza é o meu maior desafio, e espero que vocês me acompanhem nessa.