Publicidade

Fundos multimercado – Descubra tudo o que precisa sobre o tema

Uma das maneiras de você realizar investimentos dentro do mercado de ações é através dos fundos multimercado.

Publicidade

Se você ainda sabe o que ele significa e como é possível obter lucros dentro do mercado financeiro com ele, fique comigo que contarei tudo o que precisa sobre o tema.

Publicidade

Boa leitura!

O que são fundos multimercado?

É muito simples saber se você está investindo em fundos de ações ou mesmo na renda fixa.

Por que?

O que você procura?

CARTÃO DE CRÉDITO
   
APROVAÇÃO NO CARTÃO
   
CARTÃO PARA NEGATIVADO
   
CARTÃO SEM ANUIDADE

Porque o próprio nome do investimento indica que ativos estão sendo comprados e trabalhados dentro do mercado financeiro.

Publicidade
Santander BR

Nos fundos multimercados, isso é diferente.

Aqui, os investimentos se caracterizam justamente porque envolve uma política de investimentos que envolvem vários fatores de risco, sem o compromisso de concentração em algum ativo específico.

Os multimercados podem aplicar dinheiro em diferentes mercados, além de poderem utilizar os derivativos para alavancagem ou mesmo uma proteção da carteira.

Nesse caso, existe uma maior liberdade de gestão, onde oferecem aos investidores um rendimento mais alto que em aplicações mais conservadoras.

Como funciona os fundos multimercado?

Assim como acontece com outros tipos de fundos, os multimercados são opções de investimentos em conjunto.

Ou seja, ele reúne diversos investidores para que sejam aplicados ao mesmo tempo dentro do mercado financeiro.

Os ganhos e as perdas são compartilhados pelos participantes, na mesma proporção do valor depositado por eles.

Vale lembrar que as decisões sobre os investimentos que devem serem feitos, seguem políticas pré-definidas e são tomadas sempre por um gestor profissional.

Nesse caso, as cotas dos multimercados valorizam quando as aplicações são corretas e desvalorizam quando os resultados são negativos.

Quais são os rendimentos desse fundo?

Os multimercados são vistos como investimentos de meio de aminho, ou seja, o risco é moderado e o potencial retorno também.

Como é possível realizar aplicações em mercados de renda variável, o potencial de ganho é maior do que a renda fixa.

Graças a essa flexibilidade permitida aos multimercados, que podem realizar aplicações em diversos setores, existe também uma variedade enorme de padrões de rentabilidade.

Em um mesmo ano, você consegue obter um retorno duas ou até mesmo três vezes superior ao de outros em uma mesma categoria.

Mas, a previsibilidade do rendimento acaba sendo menor do que em outros tipos de carteiras.

Como resgatar o dinheiro dos fundos multimercados?

Os fundos multimercado pode tem regras bem específicas e é diferente de outros tipos de fundos na hora de você sacar o seu dinheiro.

Não é incomum, por exemplo, ter um prazo de carência, onde antes de um prazo não pode retirar os recursos.

Os documentos, normalmente, especificam qual é a data de conversão, além da data de pagamento.

Nos multimercado, é muito comum que esses prazos sejam maiores, já que diversas vezes eles aplicam em títulos que são difíceis de negociar, como ações com pouca liquidez e papeis de crédito privado.

Quais são os custos para entrar nesse investimento?

A facilidade de você conseguir dispor de um gestor escolhendo as aplicações tem um custo.

Nos multimercado, existem algumas taxas que são cobradas para poder remunerar as instituições envolvidas na administração da sua carteira.

Digo isso porque as taxas tem um impacto direto sobre o retorno do seu capital.

Quanto mais altas essas taxas forem, menor será a sua rentabilidade líquida que pode ser obtida.

Certamente, o principal custo está na taxa de administração, que existe em qualquer fundo e é avaliado de acordo com o patrimônio do investidor.

Mesmo que a taxa seja divulgada como um percentual anual, as cobranças não são feitas de uma vez, mas sim, diariamente e de maneira proporcional.

Outro custo muito comum aqui é a taxa de performance.

Essa é uma remuneração baseada totalmente nos resultados e equivale a um bônus que é pago ao gestor se ele entregar uma rentabilidade maior a que foi indicada no índice de referência.

Tributações ligadas aos fundos multimercado?

Na maioria das vezes, os fundos multimercado são tributados como os fundos de renda fixa.

Nesse caso, dois impostos podem incidir:

  • Imposto sobre Operações Financeiras – IOF;
  • Imposto de Renda – IR.

O IOF é cobrado somente quando ocorrer o resgate do investimento em um período que seja menor do que 30 dias depois da aplicação acontecer.

Já o Impostos de Renda também incide sobre a rentabilidade dos multimercados, seguindo uma tabela regressiva de alíquotas.

Portanto, quanto maior for o tempo que o seu dinheiro for ficar aplicado, menor será a taxa que você deve pagar ao governo.

O valor da alíquota aqui depende do grupo em que o fundo estiver enquadrado.

Como funciona o pagamento de Imposto de Renda aqui?

Ao contrário de muitas aplicações, que ocorre a tributação apenas na hora de resgatar o capital, a cobrança do Imposto de Renda nos fundos multimercado é semestral.

Normalmente, no último dia útil dos meses de maio e novembro, os administradores calculam quanto os investidores devem de imposto, considerando a menor alíquota de cada categoria.

Esse é um modelo de cobrança conhecido no mercado financeiro como “come-cotas” porque a cobrança é feita a partir do recolhimento da sua cota de fundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.