Portal de Economia e Finanças

Guardar dinheiro (Parte 2) – Como colocar em prática seus planos

1

Antes de você começar ler esse artigo para ganhar dinheiro, você precisa voltar um pouco, e ir para o post de guardar dinheiro onde expliquei a primeira fase para você começar a conquistar os seus objetivos.

Publicidade

Depois desse passo, você está pronto para começar aqui.

Publicidade

Portanto, dá uma lida lá e aí volta aqui.

Se você já leu a primeira etapa, bem vindo de volta, essa é a fase que chamo de alocação, pois, você vai precisar colocar a ordem na casa guardando dinheiro.

Boa leitura!

Guardando dinheiro com a fase de alocação

A fase que apresentei para você anteriormente é a fase do planejamento.

Essa foi a fase onde você precisou fazer sobrar dinheiro e agora vai precisar tomar decisões de aloca-lo.

Publicidade

Já nessa fase, pode acontecer de você precisar alocar o dinheiro que sobrou em lugares específicos e assim colocar a ordem na casa antes de começar a guardar dinheiro, de verdade.

– Guardar dinheiro – Pague as suas dívidas:

Se você seguiu todas as dicas na fase um, aqui você já deve estar com todas as suas finanças bem organizadas e com dinheiro sobrando.

Mas, se você estiver com alguma dívida, por exemplo, que seja alta e tenha uma taxa de juros alta, então você deve pagar.

Gosto de dizer que quando você paga uma dívida com juros de 5% no mês, você está fazendo um investimento de 5% ao mês, afinal de contas, você está se poupando de gastar mais.

Exemplos de dívidas que cito aqui são dívidas ligadas a dívidas de consumo como por exemplo:

  • Cheque especial;
  • Rotatividade do cartão de crédito;
  • Crédito pessoal, etc.

Esse tipo de dívida é um grande ralo de dinheiro que precisa ser resolvido.

Nesses casos, não vai fazer o menor sentido você ter dinheiro guardado, com um baixo retorno, enquanto o seu dinheiro está sendo corroída por uma dívida com um custo alto.

Portanto, se você tem essas dívidas, tente eliminar antes de começar a guardar dinheiro.

– Guardar dinheiro – Faça uma reserva de emergência:

“Pô, de novo a tal da reserva de emergência?” Pô, de novo.

A reserva de emergência é, sem dúvida, o próximo destino para você alocar dinheiro.

O ideal é que você sempre tenha um volume de dinheiro para investir em ativos financeiros que sejam de baixo risco e que tenha liquidez imediata.

Uma reserva de emergência perfeito é aquela que consegue manter as suas dívidas em ordem por, pelo menos, seis meses.

Obviamente que você não deve também ter uma reserva se não pagar as suas dívidas anteriores.

Se você não tem nenhuma dívida, então você deve alocar o dinheiro na sua reserva.

– Comece a destinar o dinheiro guardado:

Se você chegou até aqui, parabéns, você acaba de fazer a sua lição de casa.

Agora então, você vai poder colocar o seu dinheiro a onde você quiser e como quiser.

Anteriormente, você definiu os seus objetivos e eles, claro, te deram a energia necessária para prosseguir com os passos até aqui.

Portanto, nada mais justo e razoável do que você destinar o seu dinheiro para as coisas que realmente sonhou.

Entretanto, acho interessante você pensar com carinho em alocar uma parte do seu dinheiro em uma carteira de investimento ou em algo que possa lhe trazer mais lucro do que deixar o dinheiro parado.

Tenho certeza que o seu futuro vai agradecer.

 

 

Depois de seguir esses dois passos, tenho certeza que você começou a guardar dinheiro e está no caminho certo do sucesso.

1 comentário
  1. Pelo salário mínimo que nos aposentados e pensionistas ganhamos não dá pra guardar com essa micharia que ganhamos não dá pra guardar nada mal nos comemos

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.