Imposto de renda: confira como fazer para não errar na declaração nos últimos dias de entrega

Se errar, em caso de restituição, vai receber apenas após setembro

O imposto de renda está em sua fase final de entrega da declaração. Afinal de contas, o último dia é 31 de maio e, como sempre, muitos ‘atrasadinhos’ deixam para última hora.

Embora os especialistas recomendem declarar logo no início, para evitar até mesmo alguma pane no sistema ou imprevistos, muitos entregam o imposto de renda no final.

No entanto, além do risco de cometer algum erro e não ter o tempo de arrumar, ainda tem o fato de que, em caso de restituição, vai receber apenas após setembro, quando chega o último lote.

Imposto de renda e os erros mais comuns

Agora, se ainda assim opta por entregar nos últimos dias de prazo, é importante ter certeza de que sabe o que está fazendo. Assim, algumas orientações podem evitar erros e evitar até mesmo cair na malha fina da Receita Federal.

Neste caso, é importante declarar todos os rendimentos recebidos de pessoas jurídicas e físicas, mas com os valores corretos. Além disso, também deve sempre declarar os bens que possui, independentemente do valor.

Se tiver aplicações e contas correntes, também deve declarar. Além disso, não deve deixar os cônjuges de fora. Se for caso, precisa também declarar para evitar a malha final.

Por falar em cônjuge, só deve declarar como dependentes quem realmente tem direito. Caso contrário, se o seu parceiro ou parceira tiver uma fonte de renda, não poderá ser declarado como dependente.

Desse modo, o seu nome irá para a malha fina. E, antes de entregar a declaração, é importante ver se todos os dados foram devidamente preenchidos e isso o próprio programa da Receita Federal para declarar já mostra.

Ainda assim, em diversas situações, o declarante comete erros e fica com o nome na malha fina da Receita Federal. E, se isso acontecer, mesmo após a declaração já entregue, poderá fazer uma retificadora.

Neste caso, para saber se teve problemas, precisa entrar no site do e-CAC, do governo federal, e acompanhar passo a passo da declaração do Imposto de Renda.

Assim, se o sistema acusar alguma irregularidade, deverá fazer uma retificadora por conta própria. Desta maneira, vai corrigir o problema e vai evitar problemas com a Receita Federal na hora de fazer a declaração do Imposto de Renda, como multas e outros procedimentos burocráticos que poderão criar dor de cabeça no futuro. Então, vale ficar atento na hora de entregar o Imposto de Renda.

Leia também: Primeiro lote da restituição do imposto de renda é agora em maio. 

Keila Andrade

Jornalista especializada em textos em SEO.