Imposto de renda teve mais de 41 milhões de entregas; saiba o que acontece com quem não declarou

O brasileiro tem o hábito de ser desligado e não prestar atenção em prazos, como o do Imposto de Renda.

Imposto de renda teve mais de 41 milhões de entregas; saiba o que acontece com quem não declarou

A declaração do Imposto de Renda em 2023 se encerrou no último dia 31 de maio e, inclusive, teve um prazo mais estendido em relação a anos anteriores. Então, desde fevereiro, mais de 41 milhões de pessoas fizeram suas declarações na Receita Federal.

No entanto, teve muita gente que não declarou, até mesmo por falta de conhecimento. Afinal de contas, o brasileiro tem o hábito de ser desligado e não prestar atenção em prazos, como o do Imposto de Renda.

Além disso, muitos ficam em dúvida sobre como declarar e vão postergando a declaração. Assim, acabam passando prazo até por conta da correria do dia a dia.

Imposto de Renda é obrigatório

Entretanto, quem deixa de declarar o Imposto de Renda vai ter que pagar uma multa à Receita Federal. Isso porque isso é uma ação obrigatória para determinadas faixas de renda no país.

Assim, no começo do ano, quando recebe o informe de rendimentos da empresa que trabalho, já precisa declarar o mais cedo possível. Até porque, se tiver direito a alguma restituição de Imposto de Renda, poderá receber um dinheiro extra mais cedo.

Agora, em termos de valores, as multas podem começar a partir de R$ 175, de acordo com o regulamento da Receita Federal. Mas, também poder ser de até 20% em relação ao imposto devido ao Leão.

Assim, o Imposto de Renda é algo importante e imprescindível. Em outros casos, pode até mesmo gerar a prisão do devedor. Normalmente, acontece para casos de dívidas mais volumosas.

Isso sem contar que o cidadão que não declara o Imposto de Renda pode ainda ter o CPF (Cadastro de Pessoa Física) cancelado. Logo, é também um grande contratempo.

Outra questão importante é que, entre outras coisas, quem não tem a declaração do Imposto de Renda em dia, não pode comprar um imóvel, por exemplo.

Portanto, são muitas as implicações para quem deixar de cumprir com esse compromisso. E, no caso de dúvidas na hora da declaração, é melhor declarar errado e retificar depois do que não declarar.

Ao menos, não vai pagar multa e, se cair na malha final, poderá fazer uma declaração retificadora. E, em caso de dúvidas na hora de declarar, poderá entrar em contato com um especialista, já que há muitos contadores que começam a trabalhar com isso e podem até mesmo orientar o cidadão no dia a dia. Com isso, vai evitar problemas e dores de cabeça no futuro.

Saiba mais: Auxílio gás vai ter pagamento extra. 

Keila Andrade

Jornalista especializada em textos em SEO.