Inflação em 2021 deve chegar a 8% surpreendendo economistas

Em um cenário que os preços em diversos setores já pressionam, a inflação em 2021 deve ganhar ainda mais folego com a escassez de chuva.

Anúncios

Com o baixo nível dos reservatórios de hidrelétricas do Sudeste a inflação deve ser grande em um curto prazo.

Na sexta-feira, a Anaeel – Agência Nacional de Energia Elétrica, o acionamento da bandeira tarifária vermelha patamar 1 em maio não era esperado pelos economistas, que aumentaram em 0,2 ponto percentual as estimativas para a alta do IPCA neste mês.

Anúncios

Energia elétrica deve aumentar a inflação em 2021

Diante da situação, a cobrança extra é de R$ 4,16 nas faturas mensais de eletricidade a cada 100 kWh que forem consumidos.

Anúncios

Na bandeira amarela, que vigorou durante todo o mês de abril, o acréscimo é de R$ 1,34.

Segundo a Anaeel, essa mudança não irá impactar a inflação que foi acumulada em 2021 caso a bandeira acabe voltando para em dezembro.

Entretanto, pensando no curto prazo, entretanto, o pico do IPCA em 12 meses, que já seria, de qualquer maneira atingido em maio, ficará ainda mais perto de 8%.

Anúncios
Anúncios

A meta para esse ano é de 3,75%, com 1,5 ponto de tolerância, para mais ou para menos.

Energia elétrica está próxima do patamar de 2014

Segundo o economista chefe da CM Capital Markets, o Brasil está próximo do patamar de 2014, quando houve uma situação bem complicada no nível dos reservatórios da Cantareira, o que levou a bandeira vermelha a ser utilizada.

Além disso, para que essa situação seja revertida, a região Sudeste, que respondem a 70% da produção de energia elétrica do país, voltem a operar de maneira confortável, seria necessário atravessar um longo período de chuvas que atualmente não está previsto.

Assim, as chances de acontecer uma mudança de uma bandeira tarifária menos restritiva em junho ou mesmo em julho é pequena.

Com mudança de bandeira na energia, inflação deve subir em 0,72%

Pelo aumento da tarifa de eletricidade residencial, é esperado pelos economistas uma alta de 0,72% para o indicador oficial de inflação neste mês, ante aos 0,54% que foi esperado anteriormente, uma hipótese que ainda contava com a manutenção da bandeira amarela.

Com essa mudança de perspectivas agora, a expectativa é que a inflação acumule em 12 meses pelo IPCA cerca de 7,93% em maio, o ponto mais alto a ser atingido no ano.

RECOMENDADO PARA VOCÊ:

CONTA + CARTÃO DE CRÉDITO PAN
   

Além disso, para os economistas o mês de maio já seria o pico do ano em 12 meses, mesmo sem envolver a questão da energia, entretanto, com a bandeira vermelha, as coisas acabaram piorando.

Entretanto, não podemos esquecer que a inflação em abril foi menor e que o mês de maio será mais salgado, mas a conta de luz não deve levar todo o crédito.

Inflação em 2021 deve aumentar por outros motivos

A LCA vem estimando que a inflação de tarifas monitoradas por contrato irá subir cerca de 0,36% no mês passado para 1,37% nesse mês, influenciada pelos aumentos de preço de gás de botijão, refletindo um reajuste natural de 39% do gás natural nas refinarias.

Além disso, está confirmado que haverá o aumento que foi anteriormente autorizado, dos medicamentos que podem chegar a 10%, dependendo do produto farmacêutico.

 

Anúncios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima