Nubank vai acabar com o crédito rotativo? Saiba tudo aqui!

O Nubank tem feito testes já há alguns meses para acabar com o crédito rotativo do famoso “roxinho”.

Anúncios

Neste mês de outubro, a fintech chegou à incrível marca de 30 milhões de clientes, e cerca de 150 mil deles já estão testando a novidade.

De acordo com Cristina Junqueira, cofundadora do Nubank, muitas pessoas acabam entrando no crédito rotativo – que tem juros altíssimos – sem se dar conta, e a expectativa do banco é criar uma alternativa mais econômica para os clientes.

Quer saber qual será essa alternativa e quando ela poderá ser implementada no cartão de crédito do Nubank? Continue lendo este artigo, pois é sobre isso que vamos falar.

Crédito rotativo: o que é?

Nubank
Descubra se o Nubank vai acabar com o crédito rotativo!

O crédito rotativo é sem dúvida um dos piores inimigos de quem usa o cartão de crédito. Toda vez que você não paga o valor integral da fatura do seu cartão, o restante entra no crédito rotativo, com juros muito elevados.

Por exemplo, vamos supor que a sua fatura no mês de setembro foi de R$ 2.000. Porém, você estava com pouco dinheiro e resolveu pagar o valor mínimo, que era de R$ 300. Automaticamente, esses R$ 1.700 que sobraram entram no rotativo do seu cartão, nos quais os juros podem chegar a 20% ao mês.

Chega então a fatura do mês de outubro, também no valor de R$ 2.000. Porém, você ainda precisa pagar aqueles R$ 1.700 que ficaram faltando do mês anterior.

Vamos imaginar que a taxa de juros do rotativo do seu cartão seja de 15% ao mês. Logo, no mês de outubro, você terá que pagar R$ 2.000 + R$ 1700 + R$255 (juros), ou seja, R$ 3955, sem contar uma possível multa por atraso, IOF e juros de mora.

Se você quiser saber tudo sobre o crédito rotativo, leia este nosso outro artigo sobre o tema.

Quanto tempo eu posso ficar no crédito rotativo?

Pela explicação anterior, já deu para perceber como é fácil entrar numa bola de neve de dívidas ao cair no crédito rotativo, não é mesmo?

O que piora a situação é que uma pesquisa recente feita pelo portal “Meu Bolso Feliz” em parceira com o SPC Brasil revelou que 77% dos consumidores entrevistados desconhecem as taxas de juros desse tipo de operação.

Por esse motivo, em 2017, as regras mudaram. O cliente só poderá ficar no crédito rotativo por 30 dias. Isso quer dizer que, no próximo mês, ele precisará pagar o valor total da dívida ou a administradora do cartão deverá oferecer um parcelamento desse débito, com prestações definidas e com juros obrigatoriamente menores que os do rotativo.

O que o Nubank quer fazer?

A alternativa que o Nubank está testando é: toda vez que um usuário do cartão de crédito da empresa não conseguir pagar o valor integral da fatura do mês, ao invés de ele entrar no crédito rotativo nos primeiros 30 dias, irá direto para o parcelamento da fatura – em até 12x – ou poderá contratar um empréstimo pessoal com taxas de juros menores.

Atualmente, de acordo com o Banco Central do Brasil, a taxa de juros do rotativo do Nubank é de 13,91% ao mês. Sendo assim, vamos voltar ao exemplo anterior:

Supondo que o cliente do cartão Nubank tenha uma fatura no valor de R$ 2.000, mas pagou a quantia mínima (R$300). Ao invés de esses R$ 1.700 restantes irem parar no crédito rotativo – com juros de quase 14% ao mês -, ele poderá parcelar esse débito em até 12 vezes, com taxas de juros menores (entre 6% e 7% mensais).

Quando a novidade será implementada?

O Nubank ainda está fazendo testes com alguns clientes. Caso o mecanismo seja realmente aprovado, a expectativa, segundo a própria fintech, é de que os “roxinhos” não tenham mais o crédito rotativo já no próximo ano (2021).

Então essa é a solução para as dívidas do cartão?

Com certeza, não. O ideal mesmo é manter um bom planejamento financeiro e sempre pagar o valor integral das faturas do seu cartão de crédito, e sem atraso.

Ainda que acabar com os juros exagerados do rotativo seja uma boa iniciativa, as taxas do parcelamento da fatura, embora menores, também são bem altas e podem complicar – e muito – as finanças de uma pessoa que já está endividada.

Pagando suas contas em dia, você não só se livra de pagar juros e multas, como também melhora o seu Score na hora de conseguir mais crédito no mercado.

Patrocinados:

Gostou deste conteúdo?

COMPARTILHAR
COMPARTILHAR
TWITAR

VEJA TAMBÉM:

Copyright © 2019 – 2021 Dinheiro Bem Cuidado CNPJ: 23.654.977/0001-28

0

Aguarde… Carregando Conteúdo