Open Banking: Para que serve?

O open banking é o novo sistema está sendo implantado no Brasil. Saiba como funciona!

Anúncios

Como o nome já diz, o “banco aberto” está começando a ser implementado no Brasil e nada mais é do que um compartilhamento mais rápido e fácil de dados. Com o recente PIX, agora a ideia é criar cada vez mais ideias como essa para facilitar a experiência do usuário com os bancos, através de modernidade e rapidez, o que também adapta as próximas gerações.

A ideia do Open Banking é simples: imagine que você quer abrir uma conta, ou aderir a qualquer produto financeiro ou de consumo que exija informar todos os seus dados pessoais. Com tudo interligado e acessível, é só você dar uma autorização para que todos os seus dados sejam puxados de um sistema para outro sem a burocracia habitual. Bacana, né?

Anúncios

Só que o sistema é mais complexo, por isso, neste artigo vamos te trazer detalhes de como funciona o Open Banking, que é bem diferente do PIX. Acompanhe conosco como aderir, de que maneira funciona e porque um sistema desse seria benéfico a curto, médio e longo prazo. Continue conosco!

Saiba como irá funcionar o Open Banking

Open Banking
Venha conhecer esse novo tipo de banco!

No Brasil, como irá funcionar?

Apenas bancos ou instituições financeiras que funcionam em critérios do Banco Central poderão aderir ao Open Bank e ter seus sistemas interligados entre si. A ideia do sistema é aumentar a competitividade entre os bancos e deixar que apenas alguns concentrem a maior renda do país. Isso acontecia muito porque o mesmo cliente ás vezes tinha um bom histórico em uma instituição e em outras, ruim, o que derrubava as chances de ser cliente em outros locais.

Em resumo, o sistema de acesso livre a dados com autorização do cliente irá fazer com que esse mesmo tenha liberdade de escolher a instituição financeira que melhor oferece taxas, pacotes e serviços, dando prioridade a aquela que tenha acesso aos seus dados através do open banking e selecione a maneira segura e correta de atender.

Quais as vantagens do open banking?

Cada sistema vai favorecer uns clientes e outros não. Lembrando que não é obrigatório aderir a novos sistemas, isso vai depender das suas necessidade e se principalmente aquilo será útil.

Anúncios

Facilidade nas transações

Com o sistema funcionando, será muito mais fácil escolher o melhor banco ou instituição oferece o serviço ideal. Além disso, vai economizar tempo: assim que entrar no banco, rapidamente ele terá seus dados para agilizar qualquer serviço que você precisa. Para pessoas que precisam sempre de bancos e se organizam através de seus serviços, será uma ótima opção.

Menos burocracia

Um exemplo é se o cliente procura um banco sem ser correntista: pedindo a aquela instituição qualquer serviço, e autorizando o uso do Open Banking, não haverá obrigações de abrir conta em outro banco só para utilizar o bom serviço oferecido. Então, será reduzida em horas as solicitações feitas em locais diferentes.

Mais opções

Ao notar que outro banco está oferecendo algo melhor, você não precisa deixar de aproveitar por receio de perder horas numa transação que vai acessar seus dados e demorar dias para aprovação. Por meio do Open Banking, é só procurar outra instituição e autorizando seus dados, você poderá aproveitar os benefícios de outro banco sem dor de cabeça. Isso aumenta o leque de opções.

O funcionamento do Open Banking

Por mais que todos se preparem, ainda vai demorar um pouco para o Open Banking estar funcionando plenamente. Ainda sim, veja como serão as fases desse sistema que promete modernizar o sistema financeiro do Brasil e já funciona na Europa desde 2018.

As fases

Na primeira fase do Open Banking, prevista para fevereiro de 2021, as instituições financeiras começam a compartilhar suas informações entre si, como produtos e serviços. Tudo isso será supervisionado pelo Banco Central. Depois disso, em julho do ano que vem, é hora das instituições estarem prontas para compartilhar dados de clientes, tudo isso mediante autorização.

Agosto será o mês de início das transações, podendo até utilizar o whatsapp para fazer uma transferência e a possibilidade de compartilhar as informações dos clientes. Dezembro é a expectativa de funcionamento pleno do Open Banking. Operações de câmbio ,investimentos, seguros, entre outros serviços que com dados em mãos serão possíveis de serem divididos entre instituições.

Segurança e autorizações

Todo serviço que é regulado pelo Banco Central oferece toda a segurança em volta dele. A ideia é que a oferta do Open Banking seja parecida com a do PIX: podem aparecer notificações, dos aplicativos bancários oferecendo para que você aceite. Então, nada será um golpe desde que você esteja em ambiente seguro, como os aplicativos que você usa diariamente para fazer transações bancárias.

Já que estamos falando das transações, seus dados não serão acessados a todo tempo sem que você saiba. A todo momento, essas instituições que acessarem suas informações só farão mediante autorização, que será principalmente quando você procurar por serviços ou produtos bancários. Não se preocupe então, na hora de aderir mais esse sistema financeiro.

Conclusão

Apesar de distante, o Open Banking é uma realidade. Haverão casos que precisam mais desse tipo de serviço, então, a dica é que estude muito para entender como esse novo sistema poderá te ajudar a economizar e ter o melhor do mercado financeiro. Por mais que pareça sempre que os bancos só querem abusar do consumidor, precisamos dele para o dia a dia, mas também para conseguir evoluir de alguma forma na vida financeira. Então, mediante isso, observe esses novos sistemas e estude!

Anúncios
Rolar para cima