Perdi o emprego! E agora?

Pandemia do novo coronavírus deixou empresas em situações difíceis

Anúncios

Brasileiros de todo o país vivem um momento de incertezas por causa do novo vírus que assusta o mundo inteiro, ao mesmo tempo que tira a vida de muitas pessoas. A doença e o medo fizeram com que muitas empresas demitam os trabalhadores ou até fechem as portas.

Infelizmente, pequenas e médias empresas acabam sofrendo mais e reduzindo drasticamente o quadro de funcionários. Ainda não há um número fechado de demissões, o que é certo é que a economia mundial vai sofrer uma queda brusca e o dinheiro não vai rodar como antes.

Para muitas famílias, é hora de se preparar para o pior, principalmente famílias compostas de trabalhadores contratados por empresas. Os recém contratados vivem um momento ainda pior, porque na visão de muitos empresários, são os mais baratos na hora de demitir.

As demissões não mexem só com o setor de serviços, mas com toda a economia do país. Aumenta o número de pedidos de seguro desemprego, saques do fgts e muitos outros benefícios passam a ser procurados. Para não depender só disso, é hora de pensar em outras alternativas para que a vida continue.

Hoje traremos algumas dicas para quem perdeu o emprego e não sabe como recomeçar. É hora de arregaçar as mangas e se preparar para um futuro complicado, mas não incerto. Vamos as dicas!

As primeiras atitudes

Como já citamos, busque conforto em benefícios já previstos no nosso país, como o FGTS, seguro-desemprego e até mesmo o auxílio emergencial, que já está disponível. Nos dois primeiros casos, é preciso se informar com os órgãos responsáveis do seu estado.

Já o auxílio emergencial é uma coisa nova. Você precisa pesquisar para saber se terá direito, já que isso depende da renda familiar e da situação atual, como a demissão com justa causa. Caso seja chefe de família, pode receber até R$1.200,00 por três meses, o que já dá um alívio para pensar em outras alternativas de renda.

Hora de ser criativo: a renda extra

Sabe aqueles projetos que você sempre imaginou e nunca conseguiu tirar do papel? Chegou a hora de pensar neles de forma emergencial. Claro, as contas não param, mas tente começar algo na sua casa mesmo para sair do sufoco e se preparar para o futuro. Quem sabe, essa medida forçada não foi a maneira de começar uma nova profissão?

Alimentos e doces

Nem sempre ter talento para a cozinha é necessário nesses casos. Comece a fazer brigadeiros e outros doces, por exemplo. Crie nas redes sociais a propaganda e venda seu peixe através de delivery ou encomendas mesmo.

Outra ideia é fazer salgadinhos ou marmitas. Faça um teste por um mês, calculando os gastos e os possíveis lucros. Lembre-se que seus amigos, familiares e conhecidos podem ser seus primeiros clientes e divulgadores. Os procure para as vendas começarem e vá sentindo, caso dê certo, pode ser sua única alternativa de renda.

Vendas pela internet

Caso consiga manter sua internet funcionando em casa, pesquise o que pode ser feito sem sair de casa. Existem vendas de produto por plataformas como a Hotmart, além de trabalhos freelancer por sites como a 99 Freelas e Workana. Veja que habilidades suas podem ser vendidas e vamos lá!

Além disso, faça um limpa na sua casa. Procure o que não usa mais, tanto no guarda roupa como em outras áreas e coloque a venda na internet por preços mais baratos. Crie conta nas redes sociais como brechós, deixando claro que são objetos usados e ganhe dinheiro com isso.

Economize

É hora de cortar tudo o que é desnecessário: TV a cabo, serviço de streaming, pedidos de comida pronta, etc. É preciso analisar, caso a caso, onde possa ser cortado e tentar pagar mais barato por tudo. Economize no banho quente, ar condicionado, eletrodomésticos ligados na tomada sem necessidade e tudo mais.

Faça bicos

Imagine alguma habilidade que você tenha e não possa exercer agora, como maquiagem, ou tocar instrumentos. Bora gravar vídeos, publicar na internet e oferecer aulas de graça, para depois, claro, cobrar por isso. Pessoas que estão em isolamento buscam esse tipo de conteúdo.

Caso saiba trocar pneu, fazer serviços de encanamento ou troca de equipamentos elétricos, ofereça seu serviço. Vá até a casa das pessoas utilizando todo equipamento de proteção, como luva e máscaras e cobre um valor mais barato que os outros profissionais. Quem sabe não descobre um talento que estava escondido?

Não tenha vergonha de trabalhar

Será muito difícil conseguir emprego agora, mas, caso veja uma oportunidade com o salário menor e cargo diferente do que exercia, não tenha vergonha de aceitar. Na hora da necessidade é que descobrimos nossas capacidades de resiliência e persistência, então, ainda que pareça complicado, não pare de procurar emprego como antes, seja na internet ou em qualquer outro lugar.

É impossível para mim essas alternativas. O que faço?

Peça ajuda até o momento difícil passar. Faça vaquinhas, rifas ou o que puder. Além disso, muitas contas básicas podem ser adiadas por 90 dias, como água, luz, aluguel, etc. Hora de pechinchar e correr atrás de amigos e parentes que entendam seu momento e possam te ajudar nem que seja com alimentação.

Caso possa, consiga empréstimos seja de pessoas conhecidas ou de bancos para segurar as pontas. Tudo passa, assim como esse momento de incertezas e falta de dinheiro.

Gostou deste conteúdo? Siga-nos no Google Notícias:

COMPARTILHAR
COMPARTILHAR
TWITAR

VEJA TAMBÉM:

Copyright © 2019 – 2021 Dinheiro Bem Cuidado CNPJ: 23.654.977/0001-28

Aguarde…