Publicidade

Setor aéreo – Crise é a maior que a indústria já testemunhou

Essa semana o setor aéreo ligou a sua luz de alerta ao mundo.

Publicidade

O diretor geral e CEO da LATA – Associação Internacional de Transporte Aéreo, Willie Walsh, defendeu essa manhã que é necessário muito trabalho para ser feito e retirar o setor aéreo da crise que foi provocada pela Covid-19.

Publicidade

Segundo ele, essa é a maior crise que a indústria já testemunhou e é possível ver a indústria ficando sem nenhum caixa.

Além disso, sem o caixa das empresas não haverá nenhuma indústria.

Só em 2020, o setor enfrentou uma perda enorme que totalizou US$ 118 bilhões, com uma queda de 65,9% em relação a 2019.

O que você procura?

CARTÃO DE CRÉDITO
   
APROVAÇÃO NO CARTÃO
   
CARTÃO PARA NEGATIVADO
   
CARTÃO SEM ANUIDADE

Para piorar, os aeroportos da Europa Continental correm risco de quebrar por conta do colapso no setor aéreo.

Publicidade
Santander BR

Setor aéreo tenta sobreviver a crise

Para que o setor aéreo consiga sobreviver a crise, Walsh reforçou o pedido de ajuda e suporte dos governos ao redor do mundo.

Segundo ele, é importante que as aéreas consigam acessar qualquer tipo de suporte que elas podem vir a ter.

Além disso, ele questionou sobre as recentes movimentações do governo aumentando a participação no capital das empresas, como é o caso da França, onde o governo tem controle sobre a Air France.

Algumas notícias que foram publicadas durante essa semana apontaram que o país deve elevar ainda mais a participação na empresa, cerca de 15% para 30%.

Isso aconteceu depois de acontecer o convertimento de um empréstimo de 3 bilhões de euros em dívida hibridas.

Além disso, o governo francês sinalizou que irá participar também de um aumento de capital que já havia sido planejado anteriormente.

Para Willie Walsh, não existe problemas em governos terem fatias no setor aéreo, pois, isso não é novo.

Existe esperança para o setor aéreo

O CEO do setor apontou, por fim, que existe um certo otimismo para a retomada da indústria, mas relatou que o processo depende muito da abertura das fronteiras por parte de países.

Além disso, se faz necessário a implementação de medidas para testar a população e mecanismos digitais que ajudem a certificar os resultados dos testes, facilitando o transporte.

Segundo ele, o otimismo existe, pois, conforme vai avançando as restrições podem ser relaxadas ou mesmo removidas.

Assim, será possível ver demandas e recuperação.

Bolsa de valores fecha em alta nesta quarta-feira

Os investidores aguardaram esperançosamente a ata da última reunião monetária do Banco Central dos Estados Unidos, enquanto as atenções aqui no Brasil estavam voltadas para a pandemia e o Orçamento 2021 no Brasil.

Com esse resultado, a bolsa conseguiu acumular uma alta de 2,06% nessa semana e 0,85% no mês.

No ano, ainda existe uma queda totalizada em 1,17%.

Cenários da Bolsa

No exterior, o cenário de otimismo permanece em meio as perspectivas de recuperação na economia global.

Ontem o FMI revisou para cima as projeções de crescimento global em 2021 e também em 2022.

A alta estimada é que exista 6% neste ano e 4,4% no próximo.

Já no cenário brasileiro, o governo federal retomou nesta quarta-feira a sua agenda de privatizações com a realização da 6ª Rodada de Concessão dos aeroportos.

No total foram oferecidos 22 aeroportos, divididos no total três blocos.

Por fim, as atenções continuam voltadas para a saúde das contas públicas e para os ajustes no Orçamento 2021.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.