Silva e Luna entra com a Petrobras em uma nova fase

Depois de dois meses do anúncio que a Petrobras trocaria o comando, general Silva e Luna toma posse hoje, em uma cerimônia, da estatal sobre a nova gestão.

Anúncios

Ao dar as primeiras declarações, Silva e Luna decidiu adotar um tom conciliador e aberto ao diálogo.

Ele ainda não disse que manterá as regras atuais de precificação, entretanto, não sinalizou nenhuma ruptura com os valores.

Anúncios

A expectativa, ainda assim, é que o militar siga os padrões parecidos com o que é hoje  no seu discurso oficial.

Anúncios

Decisões mostram pacificação de Silva e Luna no controle da estatal

O tom de pacificação da estatal também foi marcado coma escolha do novo time de diretores, ao apostar em funcionários de carreira da estatal.

Silva e Luna optou por respeitar o plano de sucessão da empresa, com a valorização dos profissionais com experiências nas gerências-executivas.

Entretanto, o atual presidente vai precisar dar respostas rápidas ao mercado sobre a continuação do alinhamento dos preços com às referências internacionais.

Anúncios
Anúncios

Silva e Luna – Novos analistas superam expectativa do setor econômico

Empresários do setor econômico que foram ouvidos pelo jornal Valor Econômico elogiaram os novos diretores e afirmaram que os nomes escolhidos para a diretoria, superaram as expectativas.

Entretanto, empresas como a Ativa Investimentos, alertou que a escolha de profissionais que já fizeram suas carreiras na estatal não significa que a política de combustível será preservada.

Além disso, os economistas ouvidos acreditam que Silva e Luna tenta indicar uma continuidade da gestão anterior, entretanto, também acredita que o alinhamento aos preços internacionais depende de muitos fatores.

Isso acontece devido a fragilidade da agenda liberal do governo, já que o setor econômico observa os próximos passos da estatal com desconfiança.

Mercado econômico teme próximos passos

O temor do mercado econômico é que a Petrobras abandone a paridade de importação (PPI) para poder compensar as pressões inflacionárias.

Além disso, analistas apontam a necessidade de a nova gestão dar respostas rápidas sobre a lógica de aplicação de capital e o programa de venda de ativos.

RECOMENDADO PARA VOCÊ:

CONTA + CARTÃO DE CRÉDITO PAN
   

O primeiro teste de fogo será em maio, já que se estima que o combustível irá subir R$ 0,30 por litro.

Além disso, será preciso realizar o reajuste no preço do gás praticado nas principais distribuidoras.

Semana decisiva na economia – Orçamento 2021 deve ser definido até quinta-feira

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro tem uma semana decisiva na economia.

Essa semana tem um pendência importante para resolver, a peça orçamentária desde ano, que depois de ser aprovada pelo Congresso vai ser enviada ao Executivo, sancionada ou torna-se objeto de veto.

Depois de muitas idas e vindas, entre elas a questionável proposta de emenda constitucional que furaria o teto de gastos, o cenário esperado é que ocorra um veto parcial ao texto.

Certamente, essa seria a saída intermediaria, capaz de não enfurecer os novos parceiros do chefe do Poder Executivo e nem gerar uma rebelião entre a equipe econômica.

O presidente do Brasil tem até quinta-feira para poder tomar uma decisão.

Orçamento 2021 começa a se misturar com decisões do Orçamento 2022

As discussões do Orçamento 2021 passou a se misturar com a elaboração da Lei de Diretrizes Orçamentários (LDO) do ano de 2022.

Com a divulgação realizada na quinta-feira, a proposta para o próximo orçamento amplia ainda mais a lista de despesas que poderão ser executadas sem que o Orçamento tenha sido aprovado no prazo.

Dar esse passo é fundamental para a vida econômica do Brasil, pois, reduz o risco de o governo federal passar pelo conhecido “apagão das canetas”.

O “apagão das canetas” é um fenômeno crescente no governo, onde os servidores podem acabar se recusando de assinar documentos que podem render processos pela falta de amparo legal.

Anúncios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima