Tesouro Direto – Veja quais são os tipos de títulos

Com tantas opções de investimentos de títulos públicos no Tesouro Direto é preciso definir o melhor que esteja de acordo com o prazo e o nível de risco que está disposto a correr.

Anúncios

Existem hoje três grupos de títulos públicos à venda no Tesouro Direto, são eles:

  • Prefixados;
  • Pós-fixados;
  • Híbridos.

Nos prefixados, no momento que você compra você já sabe exatamente quanto vai receber de retorno, desde que você faça o resgate apenas no vencimento do título.

Anúncios

Já nos papeis pós-fixados, você conhece bem os seus critérios de remuneração, entretanto, só vai saber o retorno total do investimento quando for resgatar.

Isso acontece porque esses papéis são atrelados a um indexador que pode variar.

Por fim, tem também os títulos híbridos, que têm uma parte que você sabe quanto vai ganhar na hora de compras e outro atrelado à variação da inflação.

Tesouro Direto – Tipos de títulos públicos

– Tesouro Selic (LFT):

O Tesouro Selic é um título pós-fixado que visa acompanhar a variação da taxa básica de juros básico da economia.

Anúncios

A taxa Selic é sempre definida pelo Banco Central em reuniões que acontecem a cada 45 dias.

Além disso, é importante saber que o Tesouro Selic é pouco volátil.

Ou seja, o preço do papel oscila pouco no decorrer do tempo e a aplicação tem uma liquidez diária.

O rendimento do investimento é adicionado à aplicação todos os dias.

Se você necessitar vender esse papel antes do vencimento, você não perde dinheiro.

Na verdade, será pago o retorno até a data que você pediu a retirada.

Por essa característica, esse é o papel mais utilizado quando o tema é criar uma reserva de emergência.

Assim, a sua rentabilidade sempre vai ser positiva, maior ou menor, dependendo do tempo em que o seu dinheiro vai permanecer investido.

– Tesouro Prefixado (LTN):

Nesse tipo de papel, o retorno é sempre informado na data de aplicação.

Assim, você sabe exatamente o quanto vai receber se mantiver o papel até quando ele for vencer.

Em contrapartida, se você decidir resgatar antes do prazo, você tem a chance de:

  • Ganhar um pequeno lucro;
  • Sair com prejuízo;
  • Ganhar mais do que esperado.

Tudo isso pode ocorrer, pois o valor do título irá oscilar ao longo do tempo, seja para cima ou para baixo, sempre de acordo com as expectativas para os juros.

Portanto, a rentabilidade vai depender mesmo do momento do seu resgate.

– Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F):

No Tesouro Prefixado com Juros Semestrais você também sabe no momento da compra qual vai ser o retorno obtido no vencimento do papel.

Entretanto, duas vezes por ano você recebe um pagamento de cupom, que são os juros devidos à data.

Essa situação é boa ou ruim? Assim como qualquer tipo de investimento, depende.

A vantagem de você ter esse título semestral é que você tem um fluxo de caixa sem precisar vender o título antes do vencimento.

Assim, você tem a opção de sacar os seus recursos para compor o orçamento ou reinvesti-lo.

Mas, se você receber esse cupom, será descontado a alíquota de imposto de renda sobre o ganho, que é de 22,5%.

Portanto, esse é um título mais indicado para os investidores que precisam de um fluxo de caixa semestral.

– Tesouro Direto IPCA+ (NTN-B Principal):

Esse é um título que tem uma categoria híbrida, onde você combina uma parte do retorno prefixado, definido no momento da compra do papel, e o restante vai ser indexado na inflação, que é medida pelo IPCA.

Como esse é um papel que está protegido contra a inflação, responsável por corroer o poder de compra, a remuneração real se da mais pela parte prefixada do título.

Essa é uma grande vantagem deste tipo de investimento.

Portanto, se você faz um investimento que vai lhe dar 3,5% ao ano, mas a inflação do período é de 4,5%, no final de tudo o seu dinheiro acaba perdendo o valor.

Mas, com esse título você não corre esse risco, assim, sempre haverá um ganho real, acima da inflação.

– Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTN-B):

Por fim, temos o papel aqui que é também híbrido, com parte da correção atrelada à variação do IPCA e a outra parte do ganho definido no momento da sua compra do papel.

Lembrando que a parte prefixada só será paga totalmente quando chegar a data de resgate.

Essa opção de título significa que, durante duas vezes no ano, você vai ser pago, de acordo com a remuneração combinada.

Entretanto, assim como acontece no Tesouro Direto Semestral você vai precisar pagar uma alíquota de 22,5%.

Além disso, se você decidir realizar o saque dos recursos antes de vender, você vai estar sujeito a condição do mercado naquele momento.

Portanto, você pode:

  • Perder dinheiro;
  • Receber mais do que esperado;
  • Receber menos do que o esperado.
Anúncios
Rolar para cima