Concurso em MG: STF autoriza contratação de professor temporário

Em maio, o STF julgou inválida a lei de MG que permite o recrutamento temporário de professores sem concurso.

Anúncios

Concurseiros que buscam concursos de MG para professores devem tomar conhecimento do novo mandato do STF (Supremo Tribunal Federal) emitido em 1º de julho. O ministro do STF, Ricardo Lewandowski, autorizou o estado de Minas Gerais a retomar o emprego de professores sem contrato até o julgamento final de reclamações por descumprimento de mandamentos básicos (ADPF 915).

Em maio, o STF concluiu que as Leis de Mineração de 1977 e 1986 permitem a contratação temporária de profissionais não vinculados à administração pública para o ensino fundamental e superior no estado quando houver vagas válidas nos termos da Constituição. Comunidade, inválido.

Agora, para preservar a segurança jurídica e o interesse social dos envolvidos no julgamento da ação, o Plenário modulou os efeitos da decisão para preservar os contratos já firmados por 12 meses, a contar da publicação do acórdão da ADPF. O entendimento foi o de que, como foram efetivadas inúmeras contratações de pessoal, seria injusto obrigar os contratados ou os próprios contratantes a devolver aos cofres públicos as importâncias recebidas.

Concurso em MG: mais tempo para alteração na legislação

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, acredita que o estado levará pelo menos cinco anos para fazer as mudanças necessárias na legislação vigente há mais de 40 anos. Segundo ele, mesmo com nova concorrência em tempo recorde, é impossível o preenchimento temporário de vagas permanentes para cátedras sem contratação. Para ele, o ajuste do STF ao efeito da decisão, ainda que de interesse público, inviabiliza o serviço e pode levar ao “colapso do sistema público de educação do país”, segundo ele.

Por exemplo, entre 15 de maio e 1º de junho deste ano, 4.596 (70,1%) foram recrutados para licença médica, 451 (6,9%) para licença maternidade, maternidade, paternidade e outras substituições (feriados), segundo dados do governador . prêmios, substituições de emprego, etc.) resultando em 1.508 contratações (23%).

Para Lewandowski, “diante desse gigantismo”, o plenário, em seu julgamento sobre o pedido de esclarecimento do governador, deve rever o ajuste do efeito da decisão conforme reunião virtual de 5 de agosto de 2022 realizada de 15 a o 15º.

Faça como mais de 143.907 pessoas
Cadastre-se e Receba nossos conteúdos diretamente no seu E-MAIL.

A decisão leva em consideração o melhor interesse dos alunos, que podem ser prejudicados pela interrupção dos serviços, bem como as restrições impostas devido ao período eleitoral.

Gostou deste conteúdo? Siga-nos no Google Notícias:

COMPARTILHAR
COMPARTILHAR
TWITAR

VEJA TAMBÉM:

Copyright © 2019 – 2021 Dinheiro Bem Cuidado CNPJ: 23.654.977/0001-28

0

Aguarde… Carregando Conteúdo