Economia de mercado – Descubra o que é e como funciona

A economia de mercado é um dos temas mais interessantes para as pessoas que desejam aprender mais sobre e economia e o mercado financeiro como um todo.

Anúncios

Portanto, se você deseja saber mais sobre o tema e como ele pode influenciar no seu conhecimento sobre o mercado financeiro, fique comigo até o final, pois falarei tudo o que precisa sobre.

Boa leitura!

Anúncios

O que é a economia de mercado?

A economia de mercado é um sistema no qual a economia é controlada por agentes econômicos que pertencem SOMENTE a iniciativa privada.

Anúncios

Ou seja, as empresas irão definir por elas mesma a quantidade de produtos que elas irão produzir, de acordo com a demanda que existe, sem o Estado se envolver.

Portanto, elas irão controlar os seus próprios funcionamentos e definir as suas próprias estratégias financeiras.

Quer um exemplo bem simples? Bom, temos os Correios, que é uma empresa do governo, certo?

Anúncios
Anúncios

Durante a pandemia, eles não conseguiram lucrar tão quanto as empresas privadas, por ser uma empresa do governo.

Ou seja, os valores são definidos pelo governo, já as outras instituições de transportação de produtos, que são privadas, conseguem modificar o valor, deixando o setor ainda mais competitivo entre todas as empresas que fazem a mesma coisa.

Como funciona a economia de mercado?

Como mencionei anteriormente, a economia de mercado é um modelo do qual as empresas privadas controlam a economia e conseguem ter a autonomia para definir qual será a sua estratégia de atuação no setor.

Ou seja, acontece aqui a utilização dos princípios do liberalismo econômico, onde se defende a liberdade de produção e também do comércio, além da propriedade privada, o estado mínimo e a livre concorrência.

Se não existisse a economia de mercado, teríamos de inserir na sociedade a economia planificada.

O que é a economia planificada?

Aqui é o próprio Estado que define como as empresas funcionam e como será a estratégia delas, definindo desde o que será produzido até mesmo quanto será produzido.

RECOMENDADO PARA VOCÊ:

CONTA + CARTÃO DE CRÉDITO PAN
   

Ou seja, o estado controla absolutamente tudo da empresa.

Esse tipo de solução foi um modelo de economia adotado por países como a União Soviética (URSS) e também a Alemanha Nazista.

Passando para os dias de hoje, somente a Coreia do Norte adota esse sistema.

Quais são as principais características da economia de mercado?

A economia de mercado trás consigo diversas características, entre as principais está justamente na liberdade de decisão e o funcionamento das empresas privadas.

Abaixo falarei outras características:

  • Autonomia para conseguir definir os preços dos serviços e das mercadorias;
  • Quem regula os preços é o próprio mercado, focado na livre concorrência;
  • A produção de bens é regulada pelas leis de oferta e demanda;
  • A maioria dos produtos são criados pela iniciativa privada;
  • Autonomia para poder definir o seu funcionamento ou abertura de outras empresas;
  • Pouca atuação do Banco Central no controle de câmbio;
  • O Estado só atua como fiscalizador da economia, coibindo práticas ilegais e que prejudiquem o livre mercado;

Quais são as principais vantagens e desvantagens?

Na economia sempre existe dois lados, afinal de contas, as opiniões estão aí para serem ouvidas, não é mesmo?

Abaixo falarei quais são os pontos positivos e quais são os pontos negativos de se atuar com uma economia de mercado.

Vamos lá?

– Vantagens:

A maior vantagem desse modelo de economia é justamente a liberdade das empresas decidirem como elas devem funcionar.

Com essa independência, o empreendedor decide o quanto ele produz, dispõe a vender e ganhar mais dinheiro, pagando também, mais impostos.

Além disso, são as empresas que decidem quais serão os seus produtos e serviços, focando sempre na oferta e na demanda.

Ou seja, a empresa irá observar quais são as necessidades do mercado e desenvolver o seu produto, estimulando a criatividade e a inovação.

– Desvantagens:

Esse é um sistema que acaba contribuindo também para o aumento da desigualdade, além de precarizar o trabalho como um todo.

Além disso, é muito comum acontecer os conhecidos monopólios, onde as grandes empresas observam pequenos empreendimentos crescendo.

Ou seja, se você é um risco para o sucesso de uma empresa maior que a sua, ele vai querer compra-la de você, para não correr o risco de ser ultrapassada no mercado.

Isso vai contra, totalmente, a ideia do livre mercado.

Mark Zuckerberg, por exemplo, o dono do Facebook, está sendo processado nos Estados Unidos por ter esse tipo de comportamento.

Ele é acusado de realizar um grande monopólio dentro das redes sociais.

Por que? Porque ao ver o Instagram e o Whatsapp crescendo, Mark foi lá e comprou as empresas por bilhões de dólares com o intuito de não ter concorrentes no seu setor.

Ou seja, ele consegue controlar o mercado das redes sociais, dificultando a diversificação de produtos no setor.

E aí? Gostou desse novo conhecimento sobre finanças e economia? Deixe um comentário comentando o que achou do tema.

Anúncios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima