Fim do Pis/Pasep pode reduzir a renda anual dos brasileiros em até 8%

De acordo com informações divulgadas recentemente pelo Governo, brasileiros poderão sofrer com o fim do Pis/Pasep para que haja mais investimento no Bolsa Família. 

Anúncios

O dinheiro do abono salarial é extremamente importante para a renda anual das famílias e caso for extinto, a renda dos cidadãos terá uma diminuição de cerca de 8%.

O fim desse benefício está relacionado com a possibilidade de aumento do valor do Bolsa Família, que atualmente paga uma média de R$190 reais. A intenção é fazer com que o benefício alcance os R$300 reais por mês, auxiliando famílias a saírem da pobreza.

Governo estuda o fim do Pis/Pasep

Com a atual situação econômica do país, causada principalmente pela chegada da pandemia e mudanças políticas, muitas famílias chegaram à situação de extrema pobreza. 

Por isso, algumas políticas foram criadas com a intenção de auxiliar na renda familiar, como é o caso do Auxílio Emergencial. Além disso, foi mantido o pagamento do Bolsa Família, que hoje paga uma média de R$190 reais às famílias. 

Entretanto, com o aumento constante dos preços, mesmo com os auxílios do Governo, a situação econômica de muitas famílias é crítica. 

Por isso, o Governo estuda o fim do Pis/Pasep para que ocorra um aumento no pagamento do Bolsa Família. Desta forma, o valor seria aumentado para R$300 reais, pago a grupos familiares em situação de vulnerabilidade econômica.

Faça como mais de 143.907 pessoas
Cadastre-se e Receba nossos conteúdos diretamente no seu E-MAIL.

Bolsa família e Pis/Pasep: mudanças afetam públicos diferentes 

Entretanto, falar sobre o fim do Pis/Pasep tem causado críticas de diversos profissionais, como é o caso do economista Aécio Alves de Oliveira, que é professor na Universidade Federal do Ceará. 

De acordo com o pesquisador, tomar a decisão de determinar o fim desse benefício seria tirar de quem tem pouca renda e dar para quem não tem quase nada. O que não faz sentido, visto que os dois públicos precisam de mais dinheiro. 

O ideal seria que a renda necessária para o aumento do Bolsa Família fosse retirada de setores que recebem mais dinheiro por meio de uma medida da Justiça Federal. 

Sendo assim, é importante ressaltar que os cidadãos atendidos no Pis/Pasep e Bolsa Família estão em situações econômicas diferentes, porém, ambos precisam do dinheiro extra para manterem a renda anual em dia. 

Atualmente o pagamento do Pis/Pasep segue adiado até 2022, quando novas decisões serão tomadas. Cerca de 8 bilhões de reais deixaram de ser pagos aos trabalhadores. 

Valor do Pis/Pasep e calendário 

Caso estivesse ocorrendo normalmente, já era para os pagamentos do abono terem começado. Com a possibilidade do fim do Pis/Pasep, o calendário que tem como ano base 2020 foi adiado somente para o ano que vem. 

O pagamento ocorre de acordo com o mês do aniversário do cidadão e tem o valor do salário mínimo, que atualmente é de R$1100 reais. 

No mês de junho de 2020 foram pagos os últimos benefícios referentes ao ano de 2019. De acordo com estudiosos do assunto, o fim do pagamento do abono salarial é um retrocesso dos direitos trabalhistas conquistados até hoje. 

Gostou deste conteúdo? Siga-nos no Google Notícias:

COMPARTILHAR
COMPARTILHAR
TWITAR

VEJA TAMBÉM:

Copyright © 2019 – 2021 Dinheiro Bem Cuidado CNPJ: 23.654.977/0001-28

0

Aguarde… Carregando Conteúdo