Nome sujo? 6 dicas para organizar melhor as finanças!

Nome sujo? 6 dicas para organizar melhor as finanças!Conhecer o motivo pelo qual o consumidor está no vermelho não é uma prática comum das financeiras. Há casos e casos, no entanto, vez ou outra as pessoas se submetem a circunstâncias extremas para ajudar amigos e familiares.

Anúncios

Você certamente já ouviu a expressão “passa no seu cartão e eu pago as parcelas”. Se quer um conselho, não autorize sem ter a garantia de que essa ajuda não irá lhe custar caro no futuro. Aqui não vale o grau de parentesco ou nível de amizade, dívida é dívida.

Existem pessoas que sujam o nome devido ao desemprego, pois se valem de recursos financeiros restritos, como é o caso do empréstimo pessoal, para sobreviver ao período sem remuneração e pagar dívidas; e aquelas que gastam o dobro do que recebem por mês, não importando quão alto seja o salário.

Anúncios

São inúmeros os motivos que levam alguém a ficar com o nome sujo na praça, sob pena de não conseguir empréstimos pessoais, financiamento — seja de imóvel ou veículos —, cheque especial e até mesmo um cartão de crédito.

Anúncios

Se você gastou além do que deveria no ano passado, seja com supérfluos (eletrônicos, roupas e sapatos de grandes marcas, alimentação fora de casa e TV por assinatura) ou ajudando terceiros na famosa “camaradagem” (pagando despesas básicas, comprando eletrônicos e até carro zero quilômetro), e também precisa do score alto, esse conteúdo foi feito especialmente para você!

O que pode sujar o nome?

 

Nome-sujo-6-dicas-para-organizar-melhor-as-finanças
Nome-sujo-6-dicas-para-organizar-melhor-as-finanças

– Negativação: se você deve a conta de água, por exemplo, e a Companhia da sua cidade resolve comunicar a dívida ao Serasa ou qualquer outro birô de crédito, o seu nome entra para a lista de restritos no mercado.

Anúncios
Anúncios

– Participação em falência: é dono de empresa, ou tem participação em uma como sócio, e ela veio a falência? A situação negativa seu CPF na praça!

– Cheque sem fundo: se vai comprar algo, se antecipe à compra e tenha dinheiro disponível, pois um cheque sem fundo só mostra a sua incapacidade nas finanças.

– Processo judicial: fechou um negócio com algum conhecido e não cumpriu com o combinado? Se ele quiser abrir uma ação que lhe intimide a pagar a dívida, o seu nome fica sujo também.

Ansiedade pode ser causada por situação financeira ruim

O maior mito sobre o inadimplente é que ele gosta de “espalhar” dívidas por aí, não se importando com suas obrigações — ora, este é um dos maiores absurdos que eu já ouvi.

De acordo com um estudo realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), as pessoas estão cada vez mais ansiosas e na busca eterna pelo crédito, uma vez que são engolidas pelas taxas de juros.

Segundo a pesquisa, cerca de 69% da população está desenvolvendo ansiedade em decorrência da sua situação financeira. Soma-se a isso o estresse e o desânimo, que podem ser causados também pelas dívidas. Como podemos ver, não é apenas o bolso que fica prejudicado.

RECOMENDADO PARA VOCÊ:

CONTA + CARTÃO DE CRÉDITO PAN
   

Seis dicas para não cair no vermelho

  1. Crie o hábito de registrar tudo: que tal criar uma planilha no Excel para registro dos seus gastos? Nela, você irá colocar todas as entradas e saídas de dinheiro. Mas atenção, sua planilha precisa ser alimentada diariamente. Adote esse hábito!
  2. Estipule metas:se você quer adquirir um automóvel zero quilômetro e não está afim de dividir em 72 vezes com parcelas de mais de R$ 700, se planeje financeiramente para juntar dinheiro e dar uma boa entrada na concessionária. Evite ser vítima das taxas de juros!
  3. Planeje o seu orçamento: o seu dinheiro deve atender as necessidades imediatas, e também ser bem planejado para atender as futuras. Do que adianta se privar de ir ao cinema agora para realizar uma viagem daqui há dois anos?
  4. Converse mais com a sua família:A sua família deve ser o seu ponto de equilíbrio. Compartilhe seus objetivos com eles e andem juntos rumo à realização de cada um deles. Eles serão extremamente úteis no momento em que você vir a fraquejar.
  5. Evite gastos com supérfluos: tem gente que se estressa e vai direto para o shopping, pois acredita que o ato de comprar tira todo o estresse. Não caia nessa arapuca e use seu dinheiro de acordo com o que realmente precisa.
  6. Não desista do crédito: o Cadastro Positivo é uma mão na roda para quem precisa de empréstimo para investir, portanto, pague suas contas em dia para manter seu score alto, nunca se sabe quando vamos precisar de uma ajuda extra.

 

Anúncios

8 comentários em “Nome sujo? 6 dicas para organizar melhor as finanças!”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima