Publicidade

Renda variável – Descubra como minimizar os riscos e aumentar lucros

A renda variável é um dos caminhos do investimento que é extremamente lucrativo.

Publicidade

A história de quem multiplicou os seus rendimentos com esse tipo de investimento rola solto pela internet, o que acaba tornando esse mercado ainda mais atrativo para quem quer começar.

Publicidade

Entretanto, esse mercado também passa a trazer incertezas.

Como não estamos falando de uma rentabilidade fixa, o investidor acaba correndo o risco de ter um prejuízo grande e, claro, precisa estar muito bem informado para poder gerir melhor sua carteira de investimentos.

Existem algumas estratégias que você pode utilizar para minimizar os riscos da renda variável e assim, potencializar os lucros.

O que você procura?

CARTÃO DE CRÉDITO
   
APROVAÇÃO NO CARTÃO
   
CARTÃO PARA NEGATIVADO
   
CARTÃO SEM ANUIDADE

Abaixo falarei um pouco deles para você. Boa leitura!

Publicidade
Santander BR

Renda variável – 3 dicas de como minimizar os riscos e aumentar os lucros

– Hedge:

O Hedge é uma das práticas mais antigas no investimento.

Desenvolvido no século XIX, era muito bem utilizado por produtores agrícolas que conseguiam combinar o preço dos produtos antes de entregar aos seus compradores.

Assim, esses produtores acabavam se prevenindo de possíveis quedas no valor das mercadorias, caso a oferta se tornasse maior do que a demanda.

Ou seja, ele é um derivativo muito bem utilizado como uma ferramenta de proteção contra variações muito grande no mercado, principalmente em transações voláteis.

Atualmente existem dois principais hedge que são:

– Hedge cambial:

O Hedge cambial que mencionei acima tem o objetivo de conseguir reduzir o máximo possível o prejuízo causado pela variância das moedas.

Na maioria das vezes eles são feitos por empresas que exportam produtos ou são importadoras de produtos utilizando uma moeda estrangeira.

Entretanto, essa é uma estratégia que pode ser realizada também pelo investidor por meio de contratos de mercado futuro.

– Hedge em ações:

Dentro dessa modalidade o acionista pode optar por comprar ações ou vender ativos que podem acabar representando uma certa volatilidade do mercado.

Mesmo que o hedge seja uma ferramenta bem útil para poder proteger seus investidores e empresas, as oscilações de preços são bem bruscas.

Conseguir diversificar os ativos é uma ótima ideia para você não comprometer a proteção garantida pelo hedge.

– Renda variável – Especulação:

Um especulador não pode ser considerado um investidor.

Na verdade, o seu objetivo não é conseguir garantir um retorno consistente ao capital que foi aplicado com uma taxa de juros baixa, mas conseguir lucrar tanto no aumento quanto na queda de algum mercado que possa ser especulado.

Portanto, especular é uma prática financeira que tem como foco lucrar acima da média do mercado, arriscando palpites sobre algumas flutuações de preços que podem acontecer.

Assim, os especuladores tem como foco ganhar dinheiro no curto prazo e tem um perfil de investidor mais arrojado, ao contrario dos investidores que tem perfil mais conservador ou mesmo moderado.

Como você pode especular com sabedoria?

Para que você possa especular, você precisa vender ativos mais caros do que você comprou, ou seja, comprar enquanto ele estiver em baixa e vender na alta.

Entretanto, esse trabalho não é tão simples assim como parece, já que você precisa ter paciência e autocontrole emocional, já que esses riscos de renda variável são bem altas.

Além disso, é preciso ter conhecimentos mais técnicos para conseguir identificar o melhor momento para realizar essas operações no mercado.

Claro, se você fizer isso muito bem, você pode atingir somar milionárias, entretanto, se o especulador não for bem cuidadoso, os prejuízos irão assustar.

Uma boa maneira de você começar a atuar dentro do mercado é trabalhar como Day Trade ou mesmo IPOs.

Normalmente os Day Traders conseguem acompanhar a B3 em tempo real para pdoer escolher o melhor momento de atuar no mercado.

Já os IPOs, são as primeiras listagens de ações de uma empresa dentro da Bolsa de Valores.

– Renda variável – Alavancagem:

As alavancagens são instrumentos utilizados para poder potencializar a força que está sendo aplicada em um determinado objetivo.

Essa técnica permite que o investidor consiga operar em grandes volumes financeiros com pouco recursos sem precisar acrescentar nada ao seu investimento inicial.

Esse tipo de situação funciona como um empréstimo, onde o investidor deposita uma quantia para comprar um ativo e ao final do período que foi combinado, ele devolve o dinheiro.

Caso o investimento não dê lucro o suficiente para pagar a dívida, o acionista sobre com os juros e perde o seu capital.

Quais são os tipos de alavancagem que existem?

A alavancagem pode ser utilizada em diversas modalidades de investimentos, mas é preciso provar que existe uma margem de garantia que esse pagamento do empréstimo será devolvido.

Entretanto, essa modalidade de alavancagem é mais popular entre os especuladores que são Day Trade, que atue no Mercado Futuro ou Short Selling.

É muito comum que os Day Traders decidam alavancar os seus ativos para venda em um curto prazo e tenha um lucro rápido.

Já dentro do Mercado Futuro, os especuladores podem comprar contratos futuros do mundo inteiro.

Por fim, o Short Selling, o grande objetivo é vender uma ação e depois compra-la novamente o quando preço começar a cair.

Como pode ver, a alavancagem é uma opção para aqueles que querem lucrar mais, mas é recomendada apenas para os acionistas já acostumados com os riscos da renda variável.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.