Trabalhador informal pode receber R$1000 do Bolsa Empreendedor! Veja como!

Veja neste artigo como funciona a bolsa empreendedor  e saiba como se cadastrar ainda hoje!

Anúncios

Se você é um trabalhador informal ou está desempregado, mas possui intenção de estabelecer um negócio de sucesso, esta é a sua chance!

O Governo de SP, em parceria com o SEBRAE, tem atualmente em vigor o programa Bolsa Empreendedor, que oferece excelentes opções para alavancar as suas ideias e objetivos.

Oferecendo um apoio financeiro e também cursos de qualificação, a ideia é tirar a ideia do papel e fomentar os novos negócios, proporcionando assim a chance de desenvolvimento profissional a todos.

 O que é o Bolsa Empreendedor?

________________
________________

A Bolsa Empreendedor é um programa desenvolvido e aplicado pelo Governo do Estado de São Paulo. Ela tem o propósito de estimular a qualificação de empreendedores que ainda não se encontram na situação ideal.

Na prática isso significa um “empurrãozinho” tanto financeiro, quanto de aperfeiçoamento profissional.

O projeto estimula que o empreendedor se aplique em algum curso de formação, resultando em melhoria e maior aperfeiçoamento dos conhecimentos técnicos dele.

Além do ganho intelectual, o beneficiário também recebe um apoio pecuniário que pode ser o estímulo que faltava para seu negócio realmente sair do papel e alcançar o sucesso desejado.

O objetivo, com esse programa, é estimular a formalização das MEIs e a forma encontrada para que ele seja alcançado foi a de fornecer algum subsídio monetário, além de informação e formação de qualidade.

Os cursos disponíveis para quem tiver sua inscrição aprovada são do SEBRAE, referência em qualificação profissional. Em parceria com o Governo de SP, possuem uma duração média de uma semana e são todos vinculados ao empreendedorismo.

Como se inscrever para receber o Bolsa Empreendedor?

As inscrições ainda estão abertas e devem ser prolongadas até outubro de 2022, totalizando 130 mil vagas disponíveis.

Elas devem ser feitas diretamente no site oficial do Bolsa do Povo e somente nele. Ali serão coletados dados como:

·         Nome;

·         RG;

·         CPF ou CNPJ;

·         Dados para contato;

·         Dados sobre a formação;

·         Informações profissionais atuais;

·         Melhor período para fazer o curso.

Preenchendo todos os campos solicitados, sua inscrição estará feita! A partir daí é só aguardar o resultado.

Todos os meses é divulgada uma lista de inscritos selecionados, que receberão por e-mail ou SMS o aviso de sua aprovação. Tão logo sejam chamados, receberão as informações relacionadas a temas e datas sobre os cursos.

Quem tem direito de se inscrever?

Existem algumas qualificadoras para que a inscrição no Bolsa Empreendedor possa ser feita.

O cidadão precisa, obrigatoriamente, ter ao menos 18 anos, além de ser alfabetizado, possuir uma MEI ou estar desempregado e, indiscutivelmente, morar no Estado de São Paulo.

Diante das regras atuais, possuem prioridade na lista de inscrições deferidas as pessoas com baixa renda, mulheres, dentro da faixa etária de 18 a 35 anos, pretas, pardas, indígenas e com deficiência.

Todos os 645 municípios de São Paulo são participantes da proposta.

Como é feito o pagamento?

Os inscritos que possuírem aprovação na sua candidatura receberão um montante de R$1000, que será dividido em duas parcelas. Cada uma delas será paga no dia 20 de cada mês, observando os requisitos para que isso ocorra.

Os saques poderão ser feitos através do Cartão Bolsa do Povo, que será enviado via Correios e poderá ser facilmente desbloqueado via site ou pela Central de Atendimento no telefone 0800 7979 800.

Além da opção de saque, o benefício também poderá ser usado via cartão como débito.

Conheça os pré-requisitos para receber o seu benefício

Ter sua inscrição validada não significa que você já esteja apto para receber o benefício. Este programa é uma junção de fatores, portanto, para ter acesso ao valor de R$1000 que o Governo oferece, é necessário observar algumas questões.

Para a primeira parcela ser depositada, o beneficiário já deve ter assistido ao menos 75% do curso presencial ou 80% do curso on-line no qual se matriculou. Outro fator importante nessa etapa é ter formalizado o CNPJ no Estado de São Paulo.

Já para receber a segunda parcela, o cidadão precisa apenas estar com o CNPJ (MEI) ativo.

Empreendedores possuidores de MEI registrada em outros Estados até podem se inscrever na Bolsa Empreendedor, porém só receberão o valor em dinheiro se inscreverem uma MEI no Estado de São Paulo também.

Dúvidas sobre a bolsa empreendedor? Deixe abaixo nos comentários!

Gostou deste conteúdo? Siga-nos no Google Notícias:

COMPARTILHAR
COMPARTILHAR
TWITAR

VEJA TAMBÉM:

Copyright © 2019 – 2021 Dinheiro Bem Cuidado CNPJ: 23.654.977/0001-28

0

Aguarde… Carregando Conteúdo