Portal de Economia e Finanças

5 erros que investidores iniciantes mais cometem

0

O Brasil é um país ainda carente de investidores. A cultura de poupar e investir ainda não está presente em todos. E, devido a isso, muitos investidores iniciantes cometem equívocos que trazem prejuízos, em vez de trazer ganhos.

Publicidade

Desse modo, a fim de educar sobre os principais problemas que acometem quem está começando no mundo dos investimentos, fizemos este breve artigo tratando sobre os principais erros.

Publicidade

Confira!

5 erros mais comuns em investidores iniciantes

Falaremos sobre os principais exemplos.

1 Não saber seu perfil de investidor

Sun Tzu, importante militar e estrategista chinês, escreveu “Arte da Guerra”, que traz ensinamentos que podem ser utilizados em diversas áreas, como nos negócios. Uma importante lição que o general deu foi a de antes de conhecer o inimigo, conhecer a si mesmo.

Assim, tão importante quanto conhecer os tipos de investimentos existentes está em conhecer o seu perfil como investidor. Conservador? Moderado? Arrojado? Saber disso contribui para que os investimentos sejam realizados de forma correta, seguindo o que o investidor deseja e espera.

2. Não traçar um objetivo claro

Para que você pretende investir? Aposentadoria? Viajar pelo mundo? Comprar um apartamento? Trocar de carro? Pode parecer bobagem, mas traçar um objetivo contribui muito para o sucesso no ramo dos investimentos. Afinal, é muito mais fácil iniciar e continuar uma caminhada se você sabe aonde quer chegar.

Publicidade

Dessa maneira, antes de começar uma carteira de investimento, trace um objetivo claro.

3. Não estudar sobre investimento antes de realizá-lo

Conhecer a si mesmo é fundamental, mas não garante sucesso com os investimentos. É necessário também conhecer sobre os diferentes tipos de investimentos, o que esperar deles e como aumentar o rendimento em cada modalidade, de acordo com a particularidade presente em cada modalidade.

Publicidade

E, por estudar, estamos falando sobre pesquisar de forma rápida sobre cada um dos investimentos existentes. Não é necessário virar um PHD no assunto, mas conhecer e entender sobre diferentes tipos de investimento é obrigatório para quem deseja investir. Contudo, vale destacar que quanto maior for o conhecimento sobre o assunto, melhor.

4. Falta de paciência

Investimento não é corrida de 100 metros. É uma maratona. O importante é continuar na pegada, sem desanimar, e chegar até a linha de chegada inteiro. Dessa forma, é muito importante que se tenha paciência. São raríssimos os casos em que um investidor fica rico de uma hora para outra. E quando isso ocorre, há uma quantidade excessiva de risco envolvido.

Tenha paciência com a sua carteira, não deixe que os prejuízos o abalem e, acima de tudo, pense a longo prazo. Os maiores investidores do mundo, como Warren Buffett, pensam a longo prazo e são pacientes.

5. Não diversificar os investimentos

Não investimento sem risco. Essa é uma das poucas verdades universais no ramo dos investimentos. Contudo, é possível adotar estratégias para mitigar o risco. E a principal delas é por meio da diversificação da carteira de investimento. Funciona mais ou menos da seguinte maneira: quando um investimento estiver em baixa, você terá a chance dos outros apresentarem uma alta.

Publicidade

Assim, a carteira consegue criar uma maturidade e ficar quase sempre no azul. Uma das formas de diversificar os investimentos é alternar entre investimento em renda variável e investimento em renda fixa. A proporção vai variar de acordo com o perfil do investidor. Todavia uma proporção muito utilizada, de conservadora a moderada, é de 70% em renda fixa e 30% em renda variável.

Sendo assim, investidores iniciantes devem tomar cuidado para não cometer erros bobos. Isso contribui para evitar perdas financeiras e de aplicação. 

Como começar a investir? Conheça 6 dicas! 

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.