Beneficiários terão que aguardar para ter empréstimo consignado

Os beneficiários do Auxílio Brasil, que agora volta a se chamar Bolsa Família, vão precisar aguardar para ter novamente o empréstimo consignado junto à Caixa Econômica Federal. Isso porque, no último dia 13 de janeiro, o banco responsável por esse procedimento suspendeu o programa.

No entanto, quem já tinha feito o empréstimo anteriormente, não terá nenhum prejuízo. Isso porque os valores já são um direito adquirido de quem recebe o Bolsa Família.

Desta maneira, ainda é preciso aguardar para saber quando, ou se vai voltar, a ter o empréstimo consignado com o valor do Bolsa Família.

Como funciona o empréstimo do Bolsa Família

Alvo de críticas por muitos especialistas, o empréstimo consignado do Bolsa Família começou a valer no segundo semestre de 2022, ainda com o Auxílio Brasil. Desta maneira, quem recebia o valor do programa de transferência de renda, também podia fazer o empréstimo caso desejasse.

No entanto, o limite máximo do valor de empréstimo é de R$ 2.500, sendo que a valor também da prestação tem um limite de R$ 160, que já vem descontado do valor total do benefício.

Contudo, o Bolsa Família é um programa de transferência de renda criado para ajudar pessoas em situação de maior vulnerabilidade. E os empréstimos consignados podem gerar ainda mais dívidas para essas pessoas.

Até por conta disso, o valor do empréstimo consignado do Bolsa Família não está mais ativo a partir de janeiro de 2023. Mas, a Caixa Econômica Federal ainda poderá voltar atrás.

Valor do benefício

Atualmente, o Bolsa Família tem um valor mensal de R$ 600, onde pessoas de baixa renda e inscritas no CadÚnico (Cadastro Único) podem participar. Até metade do ano passado, o valor era de R$ 400, mas passou para R$ 600 nos últimos seis meses por conta de um decreto de estado de emergência.

Contudo, em 2023, o governo conseguiu manter, ao menos por enquanto, o valor de R$ 600 para o Bolsa Família, que atualmente é o principal programa de transferência de renda do país.

Para saber se tem direito ao Bolsa Família, pode entrar no aplicativo Auxílio Brasil ou Caixa Tem. Além disso, também tem a opção dos telefones 111 e 121.

 

CAIXA TEM - INFORMAÇÕES: