Descubra agora se vale a pena investir em um cartão com cashback

Imagine comprar com cartão de crédito, e todo mês receber uma parte do dinheiro gasto de volta? A verdade é que hoje não é mais preciso imaginar, porque os cartões de crédito com “cashback” existem. Como ainda há muitas dúvidas a respeito, neste artigo você vai descobrir se vale a pena investir em um cartão com cashback.

Advertisement

Essa modalidade de cartão está em alta, e já é possível encontrar diversas opções. Cada empresa tem suas regras em relação a juros, taxas e outras cobranças; entretanto, com algumas dicas você descobre a melhor opção para você.

Quando o cartão de crédito com cashback é vantajoso

Compras altas

Advertisement

Como é seu uso do cartão de crédito? Talvez esse seja o segredo principal do cashback: o quanto você gasta. Se você costuma comprar bastante, com valores altos, evidentemente o valor retornado será mais alto. Então a ideia é comparar os atuais valores gastos com seu cartão com os que você teria com um cartão com cashback.

Bons hábitos de compras

Se você é do tipo que se controla nos gastos, tem disciplina financeira e sabe gastar o dinheiro, programas de recompensa podem ser uma boa ideia. Fique atento ao que é oferecido pelas operadoras do cartão e as formas de lucro que ela apresenta. Assim, você pode descobrir a real vantagem do cartão para você.

Descontos e retorno para compras específicas

Os cartões estabelecem algumas modalidades de compra que lhe darão o cashback. Se você não costuma gastar o dinheiro com essas categorias, o retorno em dinheiro não será uma vantagem. No entanto, se encontrar um cartão que lhe garanta cashback para compras que você costuma realizar a opção, pode valer muito a pena.

Benefícios condizentes com seu perfil de comprador

Além dos hábitos de compra, existe seu perfil de compra, que é como você gasta seu dinheiro no cartão de crédito. Como as empresas variam nas ofertas, algumas delas terão mais benefícios para seu estilo de comprador; outras, nem tanto.

Portanto, antes de decidir, tente pensar no seu perfil de comprador. Quanto você gastou ano passado? Quais as compras

Advertisement
mais recorrentes? Qual a periodicidade de uso? Por fim, pergunte-se: quais benefícios seriam excelentes para meu perfil? Depois, busque por um cartão dentro dessas características.

Retorno maior do que o gasto atual

Você pode fazer um cálculo para chegar a um resultado próximo da vantagem real. Por exemplo, faça uma média dos valores gastos com cartões de crédito nos últimos meses, de preferência do ano anterior. Depois, inclua não apenas os gastos, mas também os pagamentos de anuidades e outras tarifas.

Em seguida, simule como seriam os gastos em compras com outros cartões disponíveis do mercado. Como seria esse mesmo gasto com o cartão Nubank? Ou PicPay? Faça a lista de quanto você pagaria, contando com todas as tarifas, e depois subtraia o valor que a empresa promete de cashback.

Com isso você tem o valor total do que você teria gasto se já tivesse o cartão com cashback, e saberá se lhe é vantajoso.

Quando o cartão de crédito com cashback não é vantajoso

Anuidade muito alta

É preciso ficar atento, antes de tudo, ao valor da anuidade. Não adote a mentalidade “melhor ganhar alguma coisa do que ganhar nada”. Se o valor do cashback for menor do que o da anuidade, você não tem tantas vantagens assim. Na verdade, terá desvantagens.

Porcentagem de retorno

Normalmente as empresas retornam um valor entre 1% e 5%. O valor parece atraente, mas é necessário analisar com base nos seus gastos mensais. Uma pessoa que gasta em torno de 1.000 reais por mês terá um cashback mensal de 50 reais. Para algumas pessoas, esse retorno é não vantajoso assim.

Restrições no uso

As empresas costumam impor restrições no que diz respeito ao dinheiro retornado. Algumas não dão cashback em pagamentos de boletos e contas. Outras restringem o dinheiro para determinados segmentos de compras, como farmácias. Portanto, conheça bem as regras.

Limite para cashback

Outra regra muito importante é o limite. É possível que você encontre um teto de gastos para entregar o dinheiro de volta. Se você costuma gastar muito acima do teto, talvez não terá tantas vantagens, uma vez que pagará outras taxas.

Bloqueio do retorno

A prática mais saudável para a utilização do cartão de crédito é pagando integralmente a conta todos os mês. Assim você não aciona o crédito rotativo, aquele que a empresa lhe empresta pagando o valor total para você.

O problema é que, se você não pagar a conta integralmente, você pagará juros para a empresa. E além de serem valores altos, se isso acontecer seu crédito de cashback pode ser bloqueado.

Estímulo de compras

Lembre-se que as empresas de cartão de crédito ganham dinheiro com o crédito rotativo, por isso muitas derrubam o valor da anuidade. Dessa forma, elas vão incentivar as compras para poderem acionar seu modo rotativo.

O grande perigo é achar que comprando mais, você terá mais retorno. Na verdade, você só estará gastando mais sem necessidade. Pergunte-se sempre: “eu compraria isso sem o cashback?”.

Adquiro um cartão com cashback ou não?

Existem muitas variáveis quando se trata de cartão com cashback, como você viu no artigo. Se você costuma realizar compras muito altas com o cartão e pagar sempre o valor integral, pode ser que o cashback seja útil para você.

Além disso, se você tem boa disciplina financeira, poderá obter grandes vantagens sem correr riscos. Quando você só gasta com o necessário, o programa de recompensa vem como um lucro. Em outras palavras, o cashback é uma grande opção se você comprar apenas aquilo que já compraria sem o cashback.

A solução é sempre colocar na ponta da caneta. Estabeleça uma média de gastos que você teve nos últimos meses, e faça simulações com os cartões disponíveis. Fique muito atento às regras de cada empresa, leia os contratos e procure todos os valores que são cobrados.

Veja também as restrições do cartão. Descobrir as vantagens é fundamental, mas ainda mais fundamental é entender como a empresa tira seu lucro. Por isso, como dissemos acima, é importante pensar nos valores que você costuma gastar. O cashback precisa ser bastante considerável, para que exista uma real vantagem.

Veja como calcular o juros do seu cartão de crédito.

Recomendados Para Você:

Mônica Pereira

Mônica Pereira

Formada em Jornalismo pela UNIGRAN (Dourados), atualmente sou repórter e produtora de televisão.