Dívida de cartão de crédito após a morte: o que acontece?

Publicidade

Dívida de cartão de crédito pode se tornar uma dor de cabeça se o titular do cartão falecer. Veja aqui o que pode acontecer nessa situação!

Quem tem um cartão de crédito pode se perguntar: o que acontece com as minhas dívidas após o meu falecimento? Ou ainda, filhos e parentes podem ter dúvidas se é obrigação deles quitar o débito de familiares falecidos.

Publicidade

Pode parecer estranho fazer essas perguntas, porém é melhor saber com antecedência quais são os possíveis cenários nessa situação. Por isso, a seguir, vamos explicar o que pode acontecer em caso de dívida de cartão de crédito após a morte. Continue lendo o nosso post e confira!

O que pode acontecer com dívida de cartão de crédito após a morte?

O-que-pode-acontecer-com-dívida-de-cartão-de-crédito-após-a-morte
O-que-pode-acontecer-com-dívida-de-cartão-de-crédito-após-a-morte

 

Publicidade

Existe mais de um tipo de resolução para essa questão. Sendo assim, vamos esclarecer cada um deles para que você não tenha mais dúvidas sobre o assunto.

1. Pagamento feito por familiares

O primeiro passo dado pela instituição financeira responsável pelo cartão de crédito é entrar em contato com o familiar mais próximo e negociar a dívida. O banco dá mais de uma opção de pagamento para a pessoa, pois dessa maneira, as chances de ela aceitar o combinado são maiores.

Perceba que o familiar não é obrigado a pagar as dívidas do cartão de crédito do parente falecido. Ele pode ou não aceitar essa tarefa, mas não é uma herança deixada para ele. Geralmente, se não for um débito grande, boa parte dos contatados acabam aceitando, porque senão a dívida pode ser paga com uma fração do espólio.

Publicidade

2. Quitação realizada pelo espólio

Essa é uma alternativa bastante realizada pelas instituições financeiras. O espólio são todos os bens materiais que vão ficar com os herdeiros, como dinheiro, casa, carro, entre outros. Ou seja, a herança deixada pelo titular do cartão.

Caso nenhum familiar contatado aceite pagar a dívida, o banco tem o direito de acionar o setor judiciário para retirar o valor devido do espólio do falecido titular do cartão de crédito. Os bens são divididos da seguinte forma nesse cenário:

  •  o valor da dívida for inferior ao do espólio, essa é paga e o restante é dividido entre os herdeiros;
  • Se o débito for igual ao espólio, a dívida é quitada e os herdeiros não recebem nada;
  •   valor for superior ao espólio, todos os bens materiais são utilizados para pagar a dívida e o que fica faltando não é pago por ninguém. Esse valor se torna um prejuízo para o banco.

3. Instituição financeira “esquece” a dívida

Normalmente, essa é a última opção usada pelas financeiras. Caso nenhum familiar aceite pagar a dívida e o falecido não tenha deixado nenhum bem material, há a possibilidade de o débito ser “esquecido” pelo banco. Ele faz isso porque entrar com um pedido na justiça pode sair mais caro que a dívida em si, e a organização sabe que não há patrimônio para quitar o valor devido.

Publicidade

Essas são as três possibilidades em caso de dívida de cartão de crédito após a morte. Além de se preparar para essa situação, caso algum ente seu tenha falecido, lembre-se de cancelar o cartão de crédito dele, pois a multa por atraso de pagamento também pode ser cobrada do espólio, assim como qualquer outra dívida do cartão.

Para conferir mais dicas financeiras e melhorar as suas economias, não deixe de acessar o nosso site!

Publicidade

Leia também: Seguro viagem: descubra a importância de contratar um

Quer mais conteúdo? 

Deixe um comentário