Portal de Economia e Finanças

Planejamento Financeiro – 5 sinais de que você está fazendo errado

0

O planejamento financeiro é fundamental para qualquer tipo de negócio, mas ele também é importante para uma gestão familiar, assim como a reserva de emergência.

Publicidade

Através dela você pode planejar o seu futuro e dos filhos, além de aumentar a sua renda no longo prazo.

Publicidade

Entretanto, existem alguns sinais que passam despercebidos pelas pessoas, mas são um sinal nítido que algo está errado no planejamento financeiro.

Se você quer saber quais são esses sinais, fique comigo até o final que falarei tudo o que é preciso saber sobre eles e como resolver.

Boa leitura!

Planejamento Financeiro – 5 sinais de que você está fazendo errado

planejamento financeiro

1 – Você não está conseguindo manter a sua rotina:

No começo do mês você até que consegue anotar tudo o que é necessário como:

Publicidade
  • Despesas fixas;
  • Gastos ligado ao seu cartão de crédito;
  • Compras entre outros itens.

Ok? Ok.

Mas, você começa a perceber que está gastando mais do que o previsto, mas, o que isso significa?

Publicidade

Significa que o que você anda praticando no seu dia a dia não está de acordo com o que vem apresentando no planejamento financeiro.

Ou seja, você está gastando mais do que deve porque não definiu bem quais são os seus limites.

Nesse caso, pode ser que as suas despesas precisem ser cortadas e que você esteja gastando muito com coisas do dia a dia.

Assim, você não está apontando-as corretamente no seu orçamento.

Publicidade

Não interessa muito como isso vem acontecendo, o que interessa é que vem acontecendo e ela não está batendo com a realidade.

Isso, claramente vai afeta as suas atitudes no dia a dia.

Por quê? Porque você vai acabar ficando mais tranquilo para sair e começar a fazer as suas coisas, confiante que está tudo andando bem e, na verdade, não está.

A dica que eu lhe dou aqui é se concentrar mais nos gastos do que na projeção deles.

Ou seja, se questione sobre a compra que você está fazendo, deixando-a sempre para outro momento.

Nesse caso, consulte também a sua planilha de controle financeiro e foque sempre na decisão.

2 – Falta de planejamento depois de planejar muito:

Você quer conseguir guardar 10% do seu salário, entretanto, quase todos os meses acontece a mesma coisa, os dias sobram e o salário falta.

Esse é um caso bem comum, já que é normal as pessoas planejarem com o dinheiro no mês e não como se pretende gastar.

Ou seja, você realmente sabe o quanto você gasta e como anda gastando o seu dinheiro?

Essa é uma pergunta bem simples, entretanto, a resposta não é tão simples.

É importante que você anote tudo o que gaste, além de deixar as despesas categorizadas, com nome e data.

O grande problema está principalmente em não sentir o efeito de que está economizando, o que te deixa ainda mais desmotivado.

Ai, o que acontece? Bate uma frustração e um dos maiores gatilhos é “se não funciona, porque eu continuo? Vou gastar, trabalho para isso mesmo”.

Ou seja, você começa a gastar mais sem nem perceber que está piorando o que está ruim.

Portanto, passe a considerar a rever as suas análises de gastos, despejando mais energia e tempo para classificar as suas despesas e desenvolva um plano para começar a diminuir.

3 – Planejamento financeiro – O cartão de crédito e empréstimos ainda são um problema:

O dinheiro gasto além da conta, deixando dividas e os cartões de crédito são problemas que estão dentro de muitos orçamentos, isso acontece porque o pagamento acaba envolvendo compras que são realizadas no passado.

Ou seja, a euforia de ter comprado já passou faz alguns dias, mas, a conta, continua chegando.

Essa situação acaba influenciando diretamente na quebra do planejamento financeiro, porque ele gera frustração e ansiedade.

Por quê? Porque você está pagando ainda por algo que comprou a meses e agora nem use tanto, além de se lembrar de quais são os seus desejos e objetivos.

Tenho certeza que é uma situação angustiante, eu sei.

Diante disso, a solução precisa ser bem lógica, você precisa começar a priorizar a eliminação de dívidas desse modelo.

Portanto, faça sempre contas que não envolvam parcelamento sempre à vista e que tenha uma boa negociação de descontos.

Claro, essa mudança não vai acontecer de imediato.

Na verdade, você precisa definir algumas metas, escolhendo as dívidas que pode fazer isso e ir trabalhando nelas devagar.

Vai ter situações que criando regras de não comprar com cartão de crédito é uma ótima ideia para colocar as contas em ordem.

4 – Você está reclamando muito porque está faltando dinheiro:

Um bom planejamento precisa estar embasado em três coisas:

  • No que você tem;
  • Nas coisas que você quer;
  • Nas coisas que ainda você vai conquistar, mas não necessariamente quer.

Isso parece bem obvio né? Mas, para algumas pessoas não tanto.

Um problema grave é que as pessoas acabam ficando concentradas nos próprios desejos de ganhar mais dinheiro e acabando transformando essa ideia em justificativas.

Claro, todo mundo precisa ganhar mais dinheiro e quer isso.

Mas, quando você passa a dar atenção ao seu planejamento financeiro você já está correndo através desse objetivo.

O ideal é que você seja mais positivo com relação ao seu futuro e aborde de maneira mais natural a sua realidade financeira.

Ou seja, que você coloque em prática o seu controle financeiro e todas as outras sugestões que mencionei aqui, ao mesmo tempo que deseja ter mais dinheiro.

5 – Planejamento financeiro – Você não está alcançando nenhuma das metas:

Vejo que muitas pessoas consideram que um bom planejamento financeiro está ligado a você conseguir juntar mais dinheiro em um período mais curto.

Ou, tem aqueles que acham que é você conseguir tudo o que deseja, mais rápido.

É claro que isso não é verdade.

Um bom planejamento financeiro é sinônimo de uma boa organização, para poder conquistar o que deseja, no momento e na forma correta.

Pare de pensar em um resultado final rápido e se lembre de começar aos poucos, pois, essa é a melhor coisa para qualquer tipo de desafio.

Além disso, tente planejar bem o seu final de semana, depois planeje a semana e por fim o seu mês.

Se conseguiu passar por essas etapas, agora passe a pensar em prazos mais longos.

Planejar tem muito a ver com paciência e aprender a sempre tomar melhores decisões.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.