8 dicas perfeitas para economizar muito na Black Friday 2020

Chegou a época do ano para os apaixonados por descontos e promoções: a Black Friday.

Anúncios

O evento, que neste ano acontece no dia 27 de novembro, tradicionalmente é o dia que traz as melhores ofertas do comércio, seja nas lojas físicas ou virtuais.

Então, para te ajudar a aproveitar a data da melhor maneira e não cair em furadas, preparamos 8 dicas perfeitas para você economizar de verdade nesta Black Friday. Confira!

Black Friday: o que é?

A Black Friday é um evento que foi importado dos Estados Unidos. Por lá, ela acontece sempre um dia após o Feriado de Ação de Graças, trazendo liquidações realmente impressionantes.

Para aquecer o comércio virtual, a ideia foi trazida para o Brasil em 2010, inicialmente envolvendo apenas as lojas da Internet. Ocorrendo sempre na última sexta-feira do mês de novembro, o evento foi crescendo a cada ano e as empresas físicas também aderiram, oferecendo promoções especiais.

Por conta da pandemia do novo coronavírus e da crise econômica, muita gente estava guardando dinheiro para aproveitar os superdescontos da Black Friday de 2020.

8 dicas para economizar na Black Friday 2020

1. Verifique se há realmente uma promoção

Já ouviu falar em “Black Fraude” ou “tudo pela metade do dobro”? A brincadeira é feita com lojas que aumentam os preços dos produtos nas vésperas para, no dia do evento, vender pelo mesmo valor de antes ou até mais caro, fingindo que há algum desconto.

A boa notícia é que, no caso de lojas virtuais, você consegue usar sites que comparam os preços dos produtos durante um período de tempo e saber se, de fato, a promoção é boa.

Os mais conhecidos para essa finalidade são o Buscapé e o Zoom. Basta entrar em um deles e digitar o nome do produto no campo de busca (por exemplo, “motorola g8 plus”). Depois, clique em “Ver Preços” e encontre a opção “Histórico de Preços”.

Você conseguirá ver um gráfico com os preços daquela mercadoria nos últimos 40 dias ou em até 6 meses atrás.

Outra coisa legal é que, nesses sites, também é possível comparar preços de lojas confiáveis e ver qual está oferecendo o melhor desconto.

2. Escolha o melhor método de pagamento

São várias as empresas – físicas e digitais – que oferecem descontos de até 12% para quem pagar à vista.

Se você estiver comprando on-line, na própria página do produto é possível ver se há algum tipo de vantagem para pagamentos no boleto bancário ou em 1x no cartão de crédito.

Já se a compra for presencial, vale a pena dar a famosa choradinha e pedir desconto no pagamento à vista.

Mas, caso você não tenha todo o dinheiro no momento, o jeito é parcelar. Neste caso, prefira os parcelamentos sem juros.

3. Busque cupons de desconto

Uma prática muito comum das lojas virtuais durante a Black Friday é liberar cupons de desconto pelas redes sociais e aplicativos. Normalmente, na página de pagamento desses sites, há um campo para digitar o código do cupom.

Sendo assim, antes de comprar, dê uma olhada na página inicial do site da empresa, no Instagram, Twitter, Facebook, no app e no seu e-mail, para ver se a loja liberou algum.

Também existem sites que reúnem promoções e cupons de várias lojas da Internet, como o Gatry e o Pelando.

4. Aproveite os cashbacks

Neste outro artigo, falamos detalhadamente sobre o cashback. Em resumo, é quando você recebe parte do seu pagamento de volta.

Por exemplo, quem paga usando o Ame Digital nos sites da Americanas, Submarino e Shoptime, geralmente recebe cashback nas compras. O mesmo acontece com o MagaluPay, da Magazine Luiza.

Existem também os cartões de crédito – como o Meliuz e o Mooba – que dão cashback em todas as compras. Outro exemplo é o PicPay, que costuma liberar promoções com parte do dinheiro de volta para os clientes.

5. Cuidado com os preços absurdamente baixos

Nesse período do ano, é comum receber vários e-mails e anúncios nas redes sociais de produtos com valores muito abaixo do mercado. Porém, é aquele ditado: quando a esmola é demais, o santo desconfia.

Procure fazer compras em sites que você já conheça, de preferência digitando o endereço por conta própria ou pelo aplicativo da loja.

Se clicar em algum anúncio, verifique se o link está certo e se tem aquele cadeadinho ao lado do endereço. Preste atenção também se o visual da página está igual ao que você está acostumado e se não há erros de português.

E use o bom senso. Caso veja, por exemplo, uma oferta de um iPhone 11 sendo vendido por menos de R$ 1.000, pode ter certeza que é um golpe para roubar os dados do seu cartão de crédito.

6. Procure a reputação da loja

Quer comprar em um site que você não conhece direito? Melhor procurar primeiro na Internet se ele é realmente confiável.

Um bom lugar para fazer isso é o ReclameAqui. Nele é possível ver a nota dada pelos consumidores ao atendimento prestado pela empresa e quais são as reclamações mais comuns.

Mas lembre-se, toda empresa – dependendo do número de clientes – terá algum cliente insatisfeito. Então, se houver reclamações dela por lá, não significa que não seja confiável. Porém, prefira lojas que possuam pelo menos a avaliação “Bom” no ReclameAqui e que tenham um bom índice de solução.

7. Aproveite o frete grátis

Antes de comprar um celular, TV ou qualquer outra mercadoria que você queira nesta Black Friday, verifique o valor do frete.

Procurando em outras lojas, talvez você encontre o mesmo produto com uma entrega mais barata para o seu endereço.

Além disso, várias lojas costumam oferecer frete grátis a partir de um valor de compra.

Vamos supor que você queira levar um produto de R$ 180, mas o frete dele custa R$ 50. Se a loja oferecer entrega grátis a partir de R$ 200 em compras (eles não contam com o valor do frete), seria melhor adicionar um outro produto de até R$ 50 do que pagar esse valor apenas com o transporte da mercadoria.

8. Cuidado com as dívidas

A Black Friday é uma ótima época para comprar. Mas tem gente que acaba se empolgando, pagando tudo com o cartão de crédito e, quando vê, já estourou o limite.

Por isso, vá com calma. Lembre-se que os juros do rotativo e do parcelamento das faturas são muito elevados e podem complicar bastante a sua vida financeira.

Faça uma lista de coisas que você realmente precisa comprar e gaste apenas com o necessário. Não comprometa o seu salário, para não acabar ficando com o nome sujo depois.

Ah, e se o assunto é organizar as finanças, conte conosco! Aqui no Dinheiro Bem Cuidado temos vários outros artigos para te ajudar a poupar dinheiro. Vale a pena conferir.

Patrocinados:

Gostou deste conteúdo?

COMPARTILHAR
COMPARTILHAR
TWITAR

VEJA TAMBÉM:

Copyright © 2019 – 2021 Dinheiro Bem Cuidado CNPJ: 23.654.977/0001-28

0

Aguarde… Carregando Conteúdo