Abono aposentadoria, veja quem pode receber e como solicitar

Veja quem tem direito aos benefícios de aposentadoria, os chamados benefícios permanentes

Anúncios

Muitas vezes, um dos temas mais quentes tem a ver com a aposentadoria de trabalhadores que trabalham em empresas com carteira assinada.

No entanto, os servidores públicos e quaisquer outros trabalhadores que trabalhem no setor privado também têm direito à aposentadoria.

No caso de funcionário público, o governo perde um trabalhador toda vez que ele se aposenta, e o INSS acaba recebendo outro compromisso mensal.

No caso dos servidores públicos, uma das ferramentas que os servidores utilizam quando se aposentam é o abono de aposentadoria.

Abono aposentadoria

As pensões, embora naturais e vistas como direito legal dos funcionários públicos, são, em última análise, um problema para a administração pública.

Ao ver o custo de enfrentar déficits astronômicos da Previdência, o domínio público finalmente impede que os servidores caiam para garantir a estabilidade do sistema.

Faça como mais de 143.907 pessoas
Cadastre-se e Receba nossos conteúdos diretamente no seu E-MAIL.

Em termos de subsídios de reforma, também conhecidos como subsídios permanentes, nada mais é do que um rendimento adicional concedido aos funcionários públicos.

Nesse caso, essa renda se aplica aos servidores públicos vinculados ao regime próprio de previdência complementar (RPPS) e que já podem solicitar a aposentadoria. O objetivo desta medida é manter o servidor ativo.

Os subsídios permanentes estão disponíveis para servidores públicos que trabalham nas esferas federal, estadual ou municipal e desejam adiar voluntariamente a aposentadoria para continuar trabalhando.

Valor do abono

Em termos de subsídios, o valor é equivalente às contribuições previdenciárias mensais pagas pelos servidores públicos.

Vale lembrar que, embora a alíquota em alguns planos de previdência privada seja tipicamente de 11%, pode haver percentuais diferentes.

No entanto, após as reformas previdenciárias que entraram em vigor em 13 de novembro de 2019, os governos federal, estadual e municipal podem definir suas próprias regras.

Os funcionários públicos que continuarem a servir continuarão a receber o seu salário habitual acrescido do montante total das pensões de reforma. No entanto, o servidor deve ficar atento às regras que a entidade possui.

Outro ponto que precisa ser ressaltado aqui é que a alíquota de contribuição dos servidores públicos federais vem aumentando gradativamente desde março de 2020 e é proporcional à sua renda mensal.

Quem pode solicitar o benefício

Existem três requisitos necessários para solicitar o abono permanência no caso do servidor público vinculado ao RPPS:

  • Escolher continuar trabalhando mesmo já podendo aposentar;
  • Ter contribuído por pelo menos 25 anos para mulheres e 30 anos para homens;
  • Quando o servidor completou os requisitos para a Aposentadoria Voluntária.

O servidor precisa se atentar às regras da aposentadoria voluntária, isso porque as regras podem variar conforme a data em que o trabalhador ingressou no serviço público.

Como solicitar o benefício

Os pedidos de subsídios permanentes dependerão da instituição a que o funcionário está associado. Isso porque, em alguns casos, nem é necessário solicitar os benefícios.

Isso porque em alguns casos o RH ou a gerência podem monitorar a vida útil do servidor e, quando ele chega em aposentadoria, a opção já foi comunicada.

No entanto, existem outros órgãos que não se preocupam com esse benefício, e o servidor acaba por desconhecer o abono, no sentido de que o pedido deve ser feito através de um pedido administrativo específico para o abono permanente.

Por fim, diante da incerteza sobre a cobrança do benefício, o servidor tem que ficar atento para quando poderá se aposentar e, se quiser se manter ativo, poderá recolher o subsídio permanente.

Gostou deste conteúdo? Siga-nos no Google Notícias:

COMPARTILHAR
COMPARTILHAR
TWITAR

VEJA TAMBÉM:

Copyright © 2019 – 2021 Dinheiro Bem Cuidado CNPJ: 23.654.977/0001-28

0

Aguarde… Carregando Conteúdo