Portal de Economia e Finanças

Investir na crise – Conheça os investimentos para fazer na pandemia

0

Pode parecer loucura, mas você não leu nada disso errado. Mesmo que o mundo esteja nesse momento passando por problemas, os especialistas ainda falam em você investir na crise.

Publicidade

Mas, será que isso é mesmo uma boa ideia? Quais são as melhores oportunidades aqui?

Publicidade

Aqui nesse post, falarei quais são os três melhores investimentos para você atuar na crise. Vamos lá?

Boa leitura!

Quais são as melhores opções para investir na crise

– Investir na crise em renda fixa:

De maneira geral os investimentos de renda fixa são aqueles que sempre contam com uma boa rentabilidade, flexibilidade de escolha para o seu perfil de investidor e acabam contando com bons recursos contra possíveis riscos de investimento.

Alguns desses investimentos podem ser:

  • Poupança;
  • CDB;
  • LCI e LCA;
  • Tesouro Direto.

A poupança é uma das modalidades de investimentos mais incríveis do país, mas não conta com uma boa rentabilidade.

Publicidade

Além disso, quanto maior estiver a inflação, maior será reduzido o valor do dinheiro, diminuindo a atratividade da poupança.

Entretanto, as outras modalidades ali citadas acabam rendendo bem mais e também acabam deixando as taxas mais acessíveis na administração dos investimentos.

Outro ponto interessante dos investimentos voltados para a renda fixa é que se você tiver objetivos de longo prazo, a taxa de impostos que serão pagos acaba reduzindo de maneira proporcional , ao mesmo tempo que você mantém os seus investimentos.

– Ações:

Considerado um dos maiores ativos do mercado financeiro, o setor de ações acaba sendo intermediado por uma corretora de valores, o que acaba agregando a acessibilidade.

Obviamente que essas ações acabam envolvendo mais riscos e também noções do que está acontecendo no mercado, evitando assim prejuízos e perdas que você não tem interesse nenhum em arcar.

Abaixo darei algumas dicas de como você pode investir nesse cenário:

  • Invista em ações com empresas sólidas e mais resistentes em crises, conhecidas como blue chips;
  • Análise a perspectiva futura da empresa;
  • Escolha uma boa corretora de valores, analisando o histórico e as taxas;
  • Comece com pequenos investimentos para entender o funcionamento do mercado;

– Investir na crise no mercado imobiliário:

Mesmo com o coronavirus no Brasil o mercado imobiliário segue em alta.

Isso vem acontecendo porque o consumidor passou a encontrar ativos dos quais ele possa investir e adequar essas parcelas no médio ou longo prazo.

Além disso, o setor vem em constante desenvolvimento depois de retratar valores nos últimos anos.

Fique atento, somente, aos seus objetivos.

Se você quer utilizar o imóvel para poder alugar, então claramente você vai ter uma série de custos na sua rotina até que consiga colocar o imóvel no mercado para inquilinos visitarem.

Entre os possíveis gastos são:

  • IPTU;
  • Condomínio;
  • Manutenção.

Entretanto, para poder valorizar o imóvel, você vai precisar observar os melhores empreendimentos com os benefícios evidentes.

Portanto, esse pode ser um projeto moderno que esteja localizada em uma área que receba constante valorização, além do crescimento.

Não se esqueça que a situação do país pode acabar se agravando nos próximos meses e o seu plano pode acabar caindo em por terra.

Assim, investir em imóveis é sim uma ótima ideia desde que você tenha um bom planejamento e esteja preparado para diversos tipos de imprevistos.

Como investir na crise com pouco imprevisto?

Agora que eu já te apresentei os melhores modelos para começar a investir na crise, abaixo apresentarei algumas dicas importantes para você atuar muito bem na crise.

– Crise uma reserva de emergência:

A reserva de emergência é um ótimo planejamento financeiro e muito simples de ser seguido.

O ideal, para começar a investir na crise, é equilibrar a sua despesa e rendimentos e guarde parte desse dinheiro para a reserva.

Através dela você consegue direcionar o dinheiro para situações de emergência e que não podem esperar.

Especialistas consideram que é fundamental acumular um valor de reserva aproximado entre cinco ou seis meses de suas despesas.

Portanto, se sua família gasta cerca de R$ 6 mil mensalmente, você vai precisar de R$ 36 mil como emergência.

Não pense muito quanto tempo você vai demorar para poder construir essa reserva.

O ideal é que você aguarde um mês após o outro e vai aplicando o dinheiro nos investimentos de renda fixa que mencionei aqui.

Assim, você vai conseguir acumular mais dinheiro na crise, render e valorizar o seu retorno.

– Avalie com atenção seus investimentos:

Não siga tudo o que as pessoas dizem para você seguir nos investimentos.

Digo isso porque, a sua realidade, interesses e desafios são diferentes do que você está vivenciado.

Assim, ao aprender onde investir durante a crise, crie sempre um plano personalizado para você.

Pode ser que atuar na bolsa de valores não seja a melhor opção para você, caso não seja o tipo de investidor que aceita correr riscos e perder investimentos.

Na hora de escolher uma empresa para administrar as suas finanças é importante você se atentar em algumas coisas, como:

  • Procure nas redes sociais ou em sites especializados queixas do consumidor;
  • Avalie a reputação da empresa;
  • Não fique na primeira opção, faça uma busca apurada na internet e compare as taxas.
  • Verifique o rendimento das finanças nessas empresas e o que elas irão projetar para você;

– Comece dentro do seu tempo:

Não aproveite a baixa de algumas ações para poder investir pesado.

Na verdade, no momento atual, o mundo é de incertezas e você precisa se atentar a esse detalhe.

Portanto, isso não reduz em nada a importância de saber onde você deve investir na crise e em protelar bem o seu plano.

O momento de investir é agora, mas, leve sempre em consideração todos os fatores que mencionei aqui.

Nesse caso, vai a importância de calcular bem o seu planejamento para que os pontos positivos e os desafios estejam também devidamente apontados.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.