3 lições sobre educação financeira para adolescentes

Descubra neste artigo como a educação financeira para adolescentes pode ser algo muito bom!

Anúncios

Quando se trata de conhecimento sobre dinheiro, a experiência dos adolescentes é muitas vezes limitada a um aspecto em particular: gastá-lo.

Este conhecimento estreito não vai melhorar muito sem alguma ajuda. 

Anúncios

Afinal, “a alfabetização financeira é uma responsabilidade essencial dos pais, ali mesmo com alimentação, vestuário e abrigo”, diz JJ Montanaro, um profissional certificado em finanças planner na USAA.

Desse modo, como na maioria dos aspectos do desenvolvimento das crianças, os pais desempenham um papel importante no aumento da alfabetização financeira dos adolescentes e ajudam a posicioná-los para tomar decisões inteligentes quando eles passam para a faculdade ou começam a viver por conta própria.

Portanto, siga estas 3 dicas para ajudar a dar às crianças algum dinheiro inteligente que pode pagar muito por suas vidas.

1 – Abra uma conta bancária para eles

Comece com uma conta corrente para gastos diários e uma conta poupança para objetivos futuros. 

Anúncios

Para o melhor equilíbrio entre supervisão e independência, abra uma conta corrente adolescente que lhe dê status de titular de conta conjunta e acesso completo, enquanto também permite que seu filho monitore e gerencie a conta on-line ou com um smartphone.

Desse modo, dê a eles um cartão de débito vinculado à conta corrente.

 Além de minimizar a necessidade de carregar dinheiro e fornecer um registro de onde o dinheiro está sendo gasto, os cartões de débito têm duas outras vantagens. 

“Eles lhe dão a conveniência de um cartão de crédito, mas como cobrem compras diretamente com dinheiro de uma conta corrente, eles ajudam a manter os guardrails nos gastos dos adolescentes”, diz Montanaro.

2 – Coloque-os no comando para melhorar a educação financeira para adolescentes

Em vez de comprar gás, roupas e outras coisas básicas para seus filhos, distribua uma certa quantia de dinheiro algumas vezes por ano e os deixe saber que estão encarregados de fazer com que dure até o próximo “dia de pagamento”.

Esta simples mudança pode ensiná-los mais sobre viver dentro de um orçamento do que eles jamais aprenderão ao ler sobre isso. 

“Ter dinheiro e perceber que é para um determinado propósito pode ajudá-los a resistir a fazer compras por impulso com ele”, diz Stephanie Bell, porta-voz da Junior Achievement USA, uma organização focada em dar aos jovens o conhecimento e as habilidades para alcançar o sucesso econômico.

3 –  Fomente uma mentalidade de economia 

Sempre que os adolescentes recebem dinheiro – de empregos, subsídios ou presentes – encoraje-os a pagar a si mesmos em primeiro lugar. 

Desse modo, eles devem colocar uma parte do dinheiro em uma conta poupança para uso futuro. 

Se eles tiverem uma grande compra em mente, ajudá-los a estabelecer uma meta específica em duas dimensões: quanto dinheiro eles precisam e quando eles precisam dele. 

Em seguida, trabalhe com eles para descobrir a quantia e a frequência com que eles devem guardá-la para atingir seu objetivo. 

Assim como os adultos, os adolescentes devem aprender cedo a fazer com que seu dinheiro trabalhe para eles, pois essa é uma ótima maneira de ensinar educação financeira para adolescentes.

Gostou das nossas dicas sobre educação financeira para adolescentes? Então aproveite e compartilhe com os seus amigos adolescentes!

Dúvidas? Deixe abaixo nos comentários!

Rolar para cima