Planejamento financeiro no longo prazo – Como fazer o seu?

O planejamento financeiro no longo prazo é uma das melhores maneiras de você conquistar sucesso no mercado financeiro.

Anúncios

Aqui nesse post, eu irei lhe apresentar um passo a passos bem prático sobre o tema, e claro, explicarei em detalhes os tipos de planejamentos que existem.

Boa leitura!

Anúncios

Tipos de planejamento financeiro

– Planejamento financeiro de curto prazo:

O planejamento financeiro de curto prazo é aquele que você deseja realizar em um período menor que um ano.

Anúncios

Pode acontecer de o planejamento durar alguns meses ou mesmo semanas.

Alguns exemplos bem comuns de planejamento financeiro de curto prazo são investimentos de:

  • Letras de Crédito Imobiliário pode ser resgatado em até 180 dias;
  • Tesouro direto Selic pode ser resgatado depois de 30 dias.

Se você quer exemplificar esses prazos para a vida, temos:

Anúncios
Anúncios
  • Fazer um curso de qualificação;
  • Organizar o seu orçamento para realizar uma reserva de emergência;
  • Fazer uma pequena reforma;
  • Adotar hábitos saudáveis;
  • Começar a fazer exercícios.

– Planejamento financeiro de médio prazo:

Já o planejamento financeiro de médio prazo costuma ser realizados em um período de um a cinco anos.

  • Certificado de Depósito Interbancário, prazos acimas de 720 dias para resgate;
  • LCI e LCA para o médio prazo;
  • Fundos Multimercados.

Já em planos de vida de médio prazo incluem:

  • Abrir um próprio negócio;
  • Comprar um carro novo;
  • Programar uma viagem;
  • Fazer uma pós-graduação;
  • Casar ou ter filhos.

– Planejamento financeiro de longo prazo:

Por fim, temos um planejamento financeiro de longo prazo que precisa de cinco anos ou mais para ser realizado.

Os investimentos aqui são muitos, partindo das rendas fixas até mesmo ativos na bolsa de valores.

Já em setores da vida pessoal temos:

  • Comprar um imóvel;
  • Poupar recursos para possível aposentadoria;
  • Mudar de país.

Planejamento financeiro no longo prazo – Como fazer o seu?

#1 – Determine os seus objetivos:

É importante que você saiba o que você deseja conseguir nos seus próximos anos antes de realizar o seu investimento.

RECOMENDADO PARA VOCÊ:

CONTA + CARTÃO DE CRÉDITO PAN
   

Portanto, desenvolva as metas que deseja alcançar, no curto, médio e também no longo prazo.

#2 – Análise e avalie as suas condições financeiras:

É essencial entender até que ponto as suas necessidades, objetivos e prioridades podem ser alcançados com os seus recursos.

Sabendo quais são os seus objetivos, você precisa entender se tem a capacidade financeira para chegar ao que deseja.

Nesse caso, entra em vigor o orçamento.

Aqui, você deve colocar na sua planilha toda a sua vida financeira.

Ou seja, é importante definir as suas necessidades e prioridades a partir da renda que está disponível, entendo sempre os hábitos de consumo, empréstimos e dívidas para receber.

Outra coisa que você precisa fazer é definir quais são os seus ganhos, gastos e o poder de poupança.

Se você recebe mensalmente R$ 1.000,00 e poupa R$ 150, você tem condição de poupar então 15%.

Não podemos deixar de destacar que esses valores precisam sempre ser revistos anualmente.

Por que? Porque a inflação pode ser agressiva e ser necessário gerar mudanças.

Esse tipo de mudança vai dar maior confiabilidade ao seu planejamento e vai implantar uma cultura de controle em sua vida.

#3 – Desenvolva o seu plano:

Para chegar ao passo três, você precisa conhecer os seus gastos e pode criar uma reserva no final do seu mês.

O que queremos fazer aqui é criar um poder de poupança, mas esse não é um processo rápido, pois, ele requer disciplina.

O ideal é que você anote todos os seus gastos no período de três meses e veja o quanto você conseguiu guardar durante todo esses dias.

Isso mesmo, você irá conseguir poupar para poder conseguir investir.

Depois de criar os recursos, você vai precisar pensar em como fazer o seu dinheiro trabalhar para você de maneira eficiente.

Para isso, você precisa entender qual é o seu perfil de investidor, desta forma, você investe de acordo com as suas necessidades.

#4 – Comece a executar o planejamento financeiro:

Agora você tem que colocar em pratica todos os planos que foram criados até aqui.

Através de uma manutenção do orçamento, você pode aplicar os recursos mensais em uma carteira de investimento que irá proporcionar sua otimização, assim como o alcance de seus objetivos.

Portanto, comece a investir de acordo com o seu perfil de investidor.

Aqui no site temos um conteúdo exclusivo que falamos sobre o perfil de investidor.

Anúncios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima