Nome limpo: conheça as principais dicas para limpá-lo mesmo ganhando pouco

Publicidade

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a média salarial dos brasileiros no 1º trimestre de 2020 foi de R$ 2.323,00. Mas, mesmo não tendo um alto salário, saiba que é possível manter o nome limpo.

A tarefa não é fácil, mas com um bom planejamento financeiro e seguindo algumas dicas, a pessoa consegue pagar as contas em dia e se livrar das dívidas.

Se você ganha pouco dinheiro por mês e quer saber o que fazer para evitar ser negativado na Serasa e no SPC, confira agora as 5 dicas para limpar o seu nome.

Publicidade

1. Se você ganha pouco, gaste pouco

A matemática mais básica de todas: se você gastar mais do que ganha, sua conta sempre ficará no negativo.

Apesar de óbvio, muita gente acaba se complicando neste aspecto. Um simples controle dos gastos mensais pode ajudar a evitar a situação.

Anote numa folha de papel, numa planilha ou com a ajuda de um aplicativo de finanças todas as suas despesas durante o mês. Assim, você conseguirá detectar o que está comprometendo o seu salário e verificar o que poderá cortar para poupar dinheiro.

Muitas vezes algumas despesas que parecem insignificantes – como comer fora de casa, sair aos finais de semana, fazer compras no shopping, assinar serviços de TV a cabo – podem fazer muita diferença no seu orçamento ao final do mês. Fazendo este controle, você terá uma melhor noção sobre isso.

2. Tenha um fundo de emergência

Aqui está algo extremamente importante e que a maioria acaba não fazendo: construir um fundo de emergência. Ganhando muito ou pouco dinheiro por mês, todo mundo precisa ter um.

Como o nome diz, ele será usado quando você estiver passando por algum aperto inesperado e precisar de dinheiro com urgência. Por exemplo, para uma cirurgia médica, uma demissão, uma situação de isolamento social (como a do novo coronavírus), um conserto na casa ou para limpar o seu nome.

Publicidade

 

Assim, ao invés de solicitar empréstimos ou usar o cartão de crédito e pagar juros para resolver a emergência, você já terá um rendimento guardado para a ocasião, evitando que a situação se complique ainda mais.

Se você não sabe como fazer uma reserva de emergência, este outro artigo vai lhe ajudar.

3. Limpe seu nome renegociando dívidas

Mais de 61 milhões de brasileiros começaram 2020 endividados, então saiba que você não está sozinho e que as empresas estão acostumadas com a situação.

Se você mostrar para o credor que mesmo em dificuldade está querendo pagar a dívida, poderá conseguir condições vantajosas para quitar o débito, afinal, ele também quer receber.

Muitas lojas possuem até mesmo um setor dedicado para as renegociações de dívidas. Você pode entrar em contato, explicar a sua situação e apresentar uma proposta para o pagamento. Se o credor aceitar aumentar o número de parcelas, verifique se isso não acarretará mais juros.

4. Use o cartão de crédito da maneira correta

Hoje em dia é muito raro encontrar alguém que não tenha um cartão de crédito. De fato, ele pode ser bem útil em muitas situações, mas, para quem ganha pouco e está com o nome sujo, ele é capaz de se tornar um terrível inimigo.

Você sabia que os juros do crédito rotativo e dos parcelamentos da fatura dos cartões de crédito costumam ser os mais altos do mercado?

Por isso, só use o cartão se você tiver um bom controle de gastos e conseguir pagar o valor integral da fatura ao final do mês. Caso contrário, os juros irão complicar de vez as suas chances de limpar o seu nome.

Se o seu salário é baixo e você quer ter mais controle das suas despesas, uma boa dica é ter um cartão de crédito pré-pago. Ele não exige análise de crédito, podendo ser solicitado até mesmo por quem está negativado e você só conseguirá usar o valor que recarregar. Para saber mais sobre este modelo de cartão, confira este outro artigo.

5. Pegue empréstimos com juros menores

Caso você tenha uma dívida com juros muito altos – como as do cartão de crédito que citamos anteriormente – você pode “trocá-la” por um empréstimo de juros mais baixos.

Se você é assalariado e está negativado, mesmo ganhando pouco, é possível conseguir, por exemplo, um empréstimo consignado, que costuma ter juros mais competitivos. Assim, você usa o dinheiro para pagar a dívida que acumula mais juros e terá um pouco mais de tranquilidade no seu orçamento.

Conclusão

Já que a maioria dos brasileiros ganha pouco por mês, é preciso tomar muito cuidado e ter um bom planejamento financeiro para não se complicar com as dívidas e acabar com o nome negativado.

A boa notícia é que, tendo um bom controle dos gastos, fazendo uma reserva de emergência, renegociando as dívidas, usando o cartão de crédito da maneira correta e conseguindo bons empréstimos, é possível ficar com as contas em dia e deixar o orçamento mais tranquilo.

Deixe um comentário